Em semana de Champions, a rodada de domingo nas principais ligas nacionais europeias costuma se esvaziar. São raros os clubes de peso que entram em campo no dia, em compromissos concentrados na sexta ou no sábado. Entretanto, o início da tarde de domingo na Espanha ganhou cores diferentes, graças a uma partida simplesmente maluca em Ipurúa. Eibar e Levante fizeram um movimentadíssimo duelo de oito gols, com duas viradas no placar. Foram nada menos que 46 finalizações ao todo, 32 delas apenas dos bascos – apesar de muitas sem direção ou bloqueadas. E o placar por 4 a 4, se não foi o melhor aos times, deixou um ar de satisfação depois de tamanha taquicardia, que durou até os instantes finais.

Pressionando desde o início, o Eibar saiu em vantagem aos oito minutos. Cruzamento da esquerda, em que o centroavante Charles deu uma casquinha e Sergi Enrich cabeceou com firmeza. No entanto, o Levante virou antes do intervalo. José Luis Morales empatou um minuto depois, após driblar o goleiro, e Rober Pier fez o segundo ao se infiltrar com liberdade após cruzamento da direita. Duro golpe aos bascos, que finalizaram quase o dobro de vezes e acumulavam 68% de posse de bola na primeira etapa.

O bombardeio do Eibar se seguiu na volta ao segundo tempo e deu resultado, com mais eficiência do ataque. Gonzalo Escalante empatou em nova bola pelo alto. Já a virada foi comandada por Charles, com um gol de pênalti e outro aproveitando rebote do goleiro. Aos 20 minutos, os bascos já estavam em situação confortável, com dois tentos de vantagem, e dominavam as ações ofensivas. Porém, a partir dos 30, o Levante ressuscitou. Descontou com o substituto Toño, num chute desviado da entrada da área. Por fim, o empate definitivo se deu nos acréscimos. Rubén Rochina cobrou falta em direção à área e ninguém acompanhou Borja Mayoral, completando livre na pequena área. Fim de um jogo em transe, para arrancar os cabelos.

Ambas as equipes fazem um papel digno no Campeonato Espanhol. O Levante é o sexto, almejando até mesmo uma vaga à Champions no momento, a dois pontos do G-4. Já tinha vindo de uma excelente vitória sobre o Athletic Bilbao na rodada anterior. E o Eibar é o 12°, a cinco pontos de distância dos valencianos, mas com o gosto de ter desbancado Real Madrid e o surpreendente Alavés no último mês. Apesar das defesas um tanto quanto frágeis, os ataques se mostram produtivos. Tão produtivos que geraram uma tarde realmente intensa em Ipurúa.