Muito se diz sobre o “espírito da Copa da Inglaterra”. Para os ingleses, há uma aura de amizade e competitividade em torno da competição mais antiga do mundo. Algo que se comprovou durante a primeira rodada da atual edição. Em colaboração ao Merstham, da sétima divisão, o Oxford United decidiu doar a sua parte na renda do confronto aos adversários.

O Merstham sobreviveu a quatro etapas preliminares até cruzar com o Oxford. Por ser de uma divisão menor, o clube sediou a partida contra os oponentes da League One, a terceira divisão. E o comparecimento foi 10 vezes maior que o público médio em suas arquibancadas, com quase duas mil pessoas assistindo ao jogo. O Oxford, no fim das contas, se classificou com uma inapelável goleada por 5 a 0. Entretanto, os dirigentes foram capazes do belo gesto para ajudar os eliminados.

“O espírito da boa vontade no futebol precisa ser reforçado. É o mínimo que podemos fazer. Algumas vezes, você precisa olhar para a situação geral, e um dos meus questionamentos sobre a Premier League é que qualquer nível do futebol precisa de financiamento. Não é que o Oxford quer dinheiro. Mas continuamos falando que a Premier League precisa entender que todos os níveis suportam a pirâmide. A parte desproporcional que é cortada do bolo precisa ser discutida”, declarou Darryl Eales, presidente do Oxford, à Rádi0 BBC.

Além da renda, os dois clubes faturaram também com a transmissão do jogo pela televisão, cerca de £70 mil para cada. Mas, enquanto o Oxford retorna a sua realidade profissional, o Merstham tem um incentivo a mais para tentar subir outros níveis da pirâmide.