Usar as cores do clube rival costuma ser algo amplamente rechaçado por alguns torcedores mais fundamentalistas. A solidariedade em meio à dor, porém, deixa as cismas de lado e mostra o melhor lado do companheirismo. Não importa o tamanho da rivalidade entre Vasco e Flamengo, neste momento. Importa muito mais a manifestação dos vascaínos em relação aos flamenguistas, sobretudo às vítimas e familiares da tragédia ocorrida no Ninho do Urubu durante a última semana. Nesta quarta-feira, os cruzmaltinos retomam o Campeonato Carioca, enfrentando o Resende. E trazem no peito um gesto de grandeza imensurável, relembrando os meninos rubro-negros.

“Em frente juntos”, diz a camisa, que traz as bandeiras de Vasco e Flamengo com seus mastros cruzados. Além disso, nas costas, os cruzmaltinos fazem uma referência às vítimas das chuvas na Rocinha e no Vidigal. Mais do que um apoio institucional, algo frio em um momento de apurações de responsabilidades, o emblema na camisa transmite uma ideia de união entre flamenguistas e vascaínos. É o sentimento que fica, quando se faz mais do que necessário respeitar o luto e lutar para que se chegue às respostas sobre os garotos.

Como sugestão de leitura, ficam as menções a dois textos necessários:

– Flamengo deveria fazer do incêndio seu “Hillsborough”, de Mauro Cézar Pereira

– O Flamengo “da gente” não é um CNPJ, de Irlan Simões