Você já deve ter reclamado alguma vez que seu clube estava sem dinheiro para contratar aquele jogador tão esperado, ou que a crise impediu que o clube pagasse os salários em dia, ou ainda que os dirigentes são corruptos e deixam o clube falido. Mas nada comparado ao que passa o Hearts, tradicional clube da Escócia. Em grave crise financeira, a equipe colocou todos os seus jogadores à venda. TODOS.

A situação é drástica, porque o clube deve £ 100 mil em impostos (algo como € 117,7 mil) e teme que logo não possa pagar os salários de funcionários e jogadores. Vale lembrar que um clube com dívidas com o fisco no Reino Unido pode ter punições graves, que variam desde o impedimento de contratações novas até mesmo o rebaixamento.

“Devido a circunstâncias inesperadas recentemente em Tynecastle [sede do clube], o clube está enfrentando uma escassez de financiamento. Este déficit, devido à incerteza recente, criou um bloqueio perceptível nas receitas projetadas para o clube”, diz o comunicado.

Temendo a falta de pagamento de salários, que pode levar os jogadores a saírem de graça, o clube está vendendo o elenco. Inteiro. “No entendo, dado que as receitas dos ingressos da temporada secaram e nenhuma outra renda está disponível rápido o suficiente, o clube irá considerar ofertas pelos jogadores do elenco atual, incluindo o talento mais promissor para que os pagamentos mais necessários e importantes pagamentos sejam feitos”, afirma ainda a nota publicada pelo clube.

O time com quatro títulos nacionais (o último na distante temporada 1959/60) e oito Copas da Escócia vive um momento complicado. Foi 10º lugar na temporada passada, algo decepcionante para o clube, e deve viver dias ainda piores na próxima temporada. O problema é tão grave que nem no Football Manager deve ser possível resolver.