Se pedissem para você citar três jogadores relacionados à Juventus, as chances são grandes de que um deles seria Alessandro Del Piero. Autoridade bianconera que ele é, sua palavra pesa na opinião pública quando o assunto é Juventus, e o ex-capitão da Velha Senhora chancelou um futuro na equipe com Paulo Dybala como dono da braçadeira.

Em entrevista à Sky Sport Italia, Del Piero exaltou a temporada de Dybala, sobretudo em termos do comprometimento do argentino com a Juventus. Seu comportamento depois da transferência frustrada para a Premier League, com o próprio clube italiano bastante disposto a se desfazer do atacante em troca de uma pequena fortuna, lhe rendeu pontos com o ídolo bianconero.

“O Dybala já vestiu a braçadeira de capitão algumas vezes, e, se isso aconteceu, é porque eles o consideram merecedor. Levando em conta o que sei dele pessoalmente, suas atuações dentro de campo e fora, acho que o Paulo amadureceu bastante nos últimos meses. A melhor demonstração disso foi como ele lidou com o que aconteceu no verão, sua reação tem sido emblemática do quanto ele cresceu”, avaliou Del Piero.

“Nós sabíamos que ele era uma pessoa que amava trabalhar, sempre disponível e dedicado, e hoje sinto que ele se tornou um jogador completo”, completou o ex-jogador.

Dybala tem sido um dos destaques positivos de uma temporada relativamente claudicante da Juventus. Em 34 jogos, fez 13 gols e deu 12 assistências. A última partida da Juve antes da paralisação em meio à crise do coronavírus, uma vitória por 2 a 0 sobre a concorrente ao título Internazionale, contou com um golaço do argentino.

Os bons sinais demonstrados naquele duelo de 8 de março reforçam as chances bianconeras de mais um título – se a competição voltar. Del Piero, por sua vez, vê a equipe com boas chances. “Se o torneio começar novamente, a Juve tem tudo para vencer neste ano. Há times que, de diferentes maneiras, têm o potencial para vencer, mas a Juve também pode”, projetou.

A temporada europeia foi suspensa enquanto a Juventus ocupava a liderança da Serie A, com um ponto a mais que a Lazio, segunda colocada, e vantagem de nove pontos (e um jogo a mais) que a Inter. Restam 12 rodadas completas a serem realizadas, além de quatro confrontos não jogados da 26ª rodada.