A fatalidade ocorrida com Abdelhak Nouri na temporada passada, quando sofreu danos cerebrais por conta de uma parada cardiorrespiratória, gerou uma série de homenagens à promessa do Ajax. O jovem continua em situação delicada, dando pequenos sinais de consciência, e certamente recebendo muita energia de outros personagens do futebol. Na Itália, por exemplo, são três ex-jogadores do Godenzonen que usam o número 34 nesta temporada: Justin Kluivert (Roma), Amin Younes (Napoli) e Kevin Diks (Fiorentina). E mesmo quem nunca atuou ao lado de Appie demonstra carinho com sua luta. Ousmane Dembélé, por exemplo, se aproximou da família após o incidente.

Nesta temporada, Dembélé usa o nome de Nouri bordado em sua chuteira, ao lado do número 34. Já nesta terça, o irmão de Appie foi convidado especial do atacante no duelo contra o PSV, que abriu a participação do Barcelona na Liga dos Campeões. Mo Nouri viu de perto o golaço do francês e, ao final da partida, trocou camisas na saída do estádio. Enquanto recebeu a 11, deu a 34 do Ajax ao blaugrana.

“Ousmane sempre esteve muito envolvido com o caso. Ele joga com o nome de Appie em suas chuteiras e é um amigo da família”, declarou Mo, em entrevista ao De Telegraaf. Além disso, no Camp Nou, o irmão de Appie se encontrou com um torcedor do Barcelona que havia viajado até Amsterdã no dia seguinte ao acidente para apoiar a família e, nesta terça, levou um cachecol blaugrana com o nome de Nouri. A solidariedade não considera a cor da camisa.


Os comentários estão desativados.