Em tempos de incerteza, é reconfortante ter exemplos de solidariedade, sobretudo quando estão mais próximos da gente. E Dunga faz por merecer os aplausos pela maneira como se engaja no apoio à população carente em Porto Alegre. Nos últimos dias, o capitão do tetra organizou uma doação de alimentos na capital gaúcha e ele mesmo colocou a mão na massa, distribuindo 10 toneladas de comida no bairro da Restinga.

Dunga não esteve sozinho nessa. O ídolo do Internacional chamou outros colorados famosos para participar. D’Alessandro e Tinga não apenas contribuíram financeiramente, como também auxiliaram a descarregar o caminhão com alimentos. A entrega foi realizada ao Sacolão da Chácara, local que redireciona os donativos às entidades carentes de Porto Alegre. Dunga e Tinga costumam participar de ações sociais em conjunto há anos, enquanto D’Ale é reconhecido pelo Lance de Craque, amistoso beneficente que apoia diversas instituições.

“Adianta eu dar. Mas se a pessoa me vê, eu estou me importando com ela. Nesses momentos, dá para distinguir as pessoas que fazem por fazer e que fazem por sentimento”, declarou Dunga, ao Globo Esporte, na última sexta. “A gente quer ajudar. Pô, que legal ver a felicidade das pessoas! Isso não tem preço. O vírus veio nos ensinar que temos que valorizar as coisas pequenas: um abraço, estar com os amigos, estar junto, valorizar as profissões que temos”.

Como destacado por Dunga, há um valor a mais no gesto dos ídolos, que vai além da mera doação. A importância também está em se aproximar das pessoas e oferecer um pouco mais de carinho em meio às necessidades. A atitude serve de exemplo, saindo das redes sociais e sentindo um pouco mais de perto o que pode ser feito. Seria bacana ver mais gente seguindo o gesto, dentro das possibilidades sanitárias, e não apenas entre futebolistas.