Responsável pela única derrota do Internacional neste Brasileirão, o Fluminense também se transformou em carrasco do Vasco neste sábado. Os tricolores tiveram uma boa atuação no clássico disputado no Maracanã e se impuseram contra os rivais – que também ficaram abaixo do que vinha se notando neste início positivo de campanha. E o triunfo do Flu contou com dois bonitos gols. Dodi e Fred foram os autores das pinturas, em pedradas de fora da área para diferentes gostos. Abriram o caminho no triunfo por 2 a 1.

Dois minutos bastaram para que Dodi abrisse o placar. E o golaço do meio-campista condicionou os rumos do jogo. Após o lance de Marcos Paulo na linha de fundo, a defesa do Vasco rechaçou parcialmente e Egídio ajeitou ao companheiro. O mais impressionante foi o efeito que a bola pegou no chute de Dodi, tirando totalmente Fernando Miguel da jogada. A curva seguiu para fora e fez a pelota beijar a trave. O Fluminense ainda teria mais dois bons lances antes dos dez minutos, mas Yuri e Nenê não conseguiram acertar o alvo. Os tricolores manteriam a motivação alta depois disso.

O Vasco não conseguia romper a bem postada marcação do Fluminense, que não recuava tanto e apostava nos contra-ataques. Também não era a atuação mais criativa da linha ofensiva cruzmaltina, com raríssimos lances de ataque que ameaçavam os rivais. O Flu era mais perigoso quando avançava e foi assim que quase ampliou aos 32, numa jogada em que Fernando Miguel bobeou, mas se recuperou para defender com o pé o arremate de Evanílson. Somente nos acréscimos é que os vascaínos realmente estiveram próximos do empate, em cabeçada de Ricardo Graça para fora. Mas os erros na construção atrapalhavam bastante.

O segundo tempo piorou no Maracanã. Os dois times travaram no meio-campo e não havia qualquer penetração no ataque. Os jogadores sentiam o cansaço e faltava velocidade nas ações, o que não melhorou tanto nem mesmo com as alterações. Mas foi a partir das trocas que o Fluminense se valeu da experiência de seu banco para tranquilizar a situação. Num contragolpe puxado por Wellington Silva, Ganso ajeitou para Fred e o veterano mandou a pancada de fora da área. Fernando Miguel demorou a reagir e a bola terminou no fundo do barbante.

O Vasco ainda esboçaria uma resposta pouco depois, aos 40. Bruno César chutou e Marcos Felipe não segurou. No rebote, Talles Magno mandou para dentro. Mas num final de jogo mais tenso, o próprio garoto perderia a cabeça. Depois de uma entrada de Igor Julião, Talles Magno empurrou o tricolor e recebeu o vermelho direto, já nos acréscimos. Com um a menos, os cruzmaltinos não fariam muito mais para arrancar o empate.

Diante da maratona alucinante de jogos, o Vasco naturalmente não repetiria alguma vez o bom nível apresentado nos últimos tempos. O desgaste ficou claro e o time também não funcionou. Custou a invencibilidade de Ramón, embora os cruzmaltinos permaneçam no bolo de perseguidores do Internacional, com dez pontos. O Fluminense também chegou aos dez pontos e sai com moral pelo resultado. Além das pinturas, o primeiro tempo valeu para a confiança dos tricolores.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore