A paralisação do futebol europeu por três meses devido à pandemia do Coronavírus foi especialmente prejudicial para algumas equipes, e Real Sociedad e Getafe são dois dos principais exemplos. Os dois times faziam campanha notável antes da crise sanitária, brigando por vaga na Champions League, mas voltaram para a reta final de La Liga irreconhecíveis. No fim, apenas uma das duas equipes terminaria por conseguir uma vaga europeia. A Real Sociedad se contenta com a ida à Liga Europa, enquanto o Getafe lamenta a oportunidade perdida nos instantes finais da temporada.

A Real Sociedad perdia para o Atlético Madrid, nesta 38ª rodada, até os 42 minutos do segundo tempo. Koke havia marcado o gol colchonero ainda aos 30 minutos da etapa inicial. Por fim, Adnan Januzaj, que entrara cerca de dez minutos mais cedo, foi buscar o empate que colocou a equipe de Imanol Alguacil na competição continental secundária, na sexta colocação.

Já o Getafe encarou o Levante e sofreu um duro golpe já no fim da partida. Ao longo do jogo, desperdiçou um pênalti com Jaime Mata, teve dois gols anulados pelo VAR e, nos minutos finais, aos 55 minutos do segundo tempo, levou o gol da derrota por 1 a 0, marcado por Coke.

Como a desgraça de uns é a bênção de outros, o Granada, simultaneamente, vencia seguramente o Athletic Bilbao. No fim, a goleada por 4 a 0, com gols de Soldado, Puertas, Fernández e Montoro, catapultou o time à sétima colocação, rendendo à equipe andaluz a sua primeira participação em uma competição europeia em toda a sua história de quase 90 anos.

O Campeonato Espanhol foi paralisado quando havia realizado 27 rodadas. Àquela altura, o Getafe era uma das grandes surpresas da competição. Ocupava a quinta colocação, com um futebol defensivo, mas eficiente, e tinha os mesmos 46 pontos que a Real Sociedad. Esta era a quarta colocada e tinha o seu futebol apontado como um dos mais prazerosos de se ver na liga. Parecia em um bom caminho para até mesmo assumir a terceira colocação, do Sevilla, que tinha apenas um ponto a mais.

No entanto, nas 11 rodadas que vieram após a paralisação, a queda da dupla foi acentuada. O Getafe teve cinco empates, cinco derrotas e apenas uma vitória, enquanto a Real Sociedad acumulou quatro empates, cinco derrotas e apenas duas vitórias.

A maneira como tudo se desenrolou deixa um inevitável gosto amargo na boca, uma indagação sobre o que poderia ter sido para essas duas equipes em condições normais. A Real Sociedad ao menos teve um motivo para sorrir no capítulo final da temporada. O fim do Getafe, por sua vez, não poderia ter sido mais cruel.