Com o título já garantido pelo Bayern de Munique, restava ao Borussia Dortmund apenas a disputa por uma vaga na próxima Champions League, além do vice-campeonato da Bundesliga. Para isso, o jogo deste sábado (20) contra o RB Leipzig era uma espécie de final – e os aurinegros corresponderam à situação. Com uma atuação segura na defesa e organizada no ataque, o time de Lucien Favre venceu o concorrente fora de casa por 2 a 0 e selou seus dois objetivos restantes na temporada.

Pela primeira vez em sua curtíssima carreira profissional, o norte-americano Giovanni Reyna, de apenas 17 anos, foi titular, ocupando espaço que seria originalmente de Jadon Sancho – este no banco. Mesmo com a ocasião especial, contra o terceiro colocado da Bundesliga, Reyna conseguiu mostrar toda a sua capacidade e não sentiu a pressão do confronto.

Ao longo de todos os 81 minutos em que esteve em campo, foi essencial à criação ofensiva dos aurinegros, movimentando-se com fluidez entre os espaços no terço final, flutuando principalmente entre o flanco direito e o centro. A parceria com Erling Haaland foi especialmente boa e daria origem ao primeiro gol da partida.

Antes disso, o Dortmund elevava seu jogo ofensivo conforme o tempo passava, e o gol amadurecia. Aos 16 minutos, Guerreiro recebeu bola de Hazard, fez boa jogada individual e tocou para Haaland. O norueguês bateu bem, forte, mas parou em Gulácsi, que fez boa defesa.

Aos 30 minutos, em jogada bonita do início ao fim, Hummels saiu do campo de defesa com dribles precisos, fazendo fila, e tocou para Brandt. O meia então tabelou e avançou pela ponta direita. Paralelo à área, viu a chegada de Reyna pelo meio e tocou para o norte-americano. O garoto tinha posição boa para tentar a finalização, mas, inesperadamente, com um toque de classe, entregou a bola para Haaland, sozinho, bater cruzado e vencer Gulácsi: 1 a 0.

Em seus melhores momentos na temporada, o RB Leipzig se destacou por ser uma equipe de bastante intensidade. Aqui, no entanto, estivemos longe de ver o jogo dinâmico característico da equipe de Julian Nagelsmann. Em suas melhores oportunidades, que não foram muitas, a equipe contava com seu talento individual para criar qualquer coisa. Kampl, especialmente, se movimentava bem pelo centro do campo, distribuindo passes com qualidade. Nada suficiente para assustar o Dortmund. Na melhor chance da primeira etapa, Werner bateu cruzado de esquerda, mas Bürki fez boa defesa, já aos 40 minutos.

No segundo tempo, o Dortmund reforçou seu domínio. As jogadas eram criadas com facilidade cada vez maior. Outro estreante como titular, o espanhol Mateu Morey, de 20 anos, fazia o seu melhor para repetir a influência do desfalque Achraf Hakimi pela ponta direita. Aos dois minutos da segunda etapa, quase deixou o seu gol. Haaland fez boa arrancada pelo canto e, da entrada da área, tocou para Morey, que aparecia pelo meio. Com um desvio leve, ele tirou a bola de Gulácsi, mas, por fim, também do gol, mandando a bola rente à trave direita.

Seis minutos mais tarde, Haaland voltou a assustar o Leipzig. Mesmo sem ângulo, acertou uma bomba em cima de Gulácsi, a bola bateu no goleiro e explodiu no travessão. Em meio a todos esses ataques, a presença ofensiva de Reyna se fazia sentir de um jeito ou de outro. Porém, foi já sem o norte-americano em campo que veio o gol que fecharia o placar.

Aos 48 minutos do segundo tempo, Sancho, que entrara no lugar de Morey aos 33 minutos da etapa final, puxou ataque no centro do campo e abriu com Brandt pela ponta direita. O alemão conduziu a bola até a lateral da área e cruzou rasteiro. Do outro lado, Haaland chegou de carrinho, vencendo Haidara e decretando o 2 a 0.

Classements proposés par SofaScore LiveScore

O triunfo nesta penúltima rodada de Bundesliga foi a culminação de um bom trabalho na reta final de Lucien Favre, que acrescentou maior estabilidade defensiva a uma equipe que já se destacava ofensivamente. Pela primeira vez na liga, os aurinegros chegaram a 84 gols marcados – a melhor marca anterior era de 82 gols.

A vitória levou o Dortmund a 69 pontos, já não podendo mais ser alcançado na segunda colocação. Ao Leipzig, o tropeço significa que não há mais pelo que brigar na rodada final. Com 63 pontos, poderia ser igualado pelo Bayer Leverkusen, hoje quinto colocado, mas seu saldo de gols é bastante superior (43 x 16). A briga pela vaga final à Champions League ficará, então, entre Mönchengladbach e Leverkusen.