O Borussia Dortmund jogava pela classificação no Signal Iduna Park enquanto mantinha um olho no duelo entre Internazionale e Barcelona em Milão. No fim das contas, fez a sua parte, venceu o Slavia Praga e ainda viu os italianos serem derrotados no outro confronto do Grupo F da Champions League . Porém, ao longo dos 90 minutos, flertou com a eliminação. O 2 a 1 foi construído por meio da qualidade de Sancho e Brandt e mantido graças ao paredão suíço Roman Bürki.

Jogando em casa, o time de Lucien Favre não demorou para abrir o placar. Os aurinegros tocavam a bola no meio de campo, à espera do primeiro vacilo do Slavia Praga, e ele veio aos 10 minutos, quando Kúdela saiu de sua posição na marcação em grupo para tentar marcar a bola. Julian Brandt não perdoou: encontrou Reus na direita com um belo passe em profundidade, e o alemão tocou para o meio da área, onde Sancho, livre, apareceu para empurrar para a rede.

O jogo era lá e cá, com as duas equipes criando oportunidades e deixando espaços atrás. Pouco depois do gol de Sancho, o Dortmund teve a chance de ampliar com Marco Reus. Sozinho, o camisa 11 desperdiçou finalização cara a cara com o goleiro Kolár, mesmo tendo tido tempo e espaço para decidir o que fazer.

No fim do primeiro tempo, o Slavia Praga aproveitou os desperdícios dos anfitriões e, em um ataque rápido, buscou o empate. Masopust acertou lançamento preciso para dentro da área, Skoda dominou no peito, e Soucek apareceu para completar para a rede, aos 43 minutos.

Aos 16 da segunda etapa, Sancho recebeu a bola pela ponta esquerda e, casualmente, acertou toque em profundidade para Brandt, contornando os marcadores. Dentro da área, mas com um ângulo fechado, o meia arriscou. A aposta rendeu frutos, e a bola passou entre Kolár e a primeira trave: 2 a 1 para o Dortmund.

Bürki já havia salvado os donos da casa no primeiro tempo com defesas difíceis. Primeiro em cabeçada forte de Olayinka; depois, em chute desviado em Reus que o forçou a se esticar para interceptar a bola em seu novo trajeto. Na segunda etapa, coroou sua atuação com duas outras defesaças, incluindo em um chute forte de fora da área, no ângulo, de Soucek, espalmado pelo suíço. Na sequência do lance, em escanteio, contou com a sorte. Batido depois da disputa no meio da área, o goleiro viu o Slavia desperdiçar a chance de empate na segunda trave.

Antes de Ansu Fati definir a partida para o Barça e acabar com as chances da Inter, o Dortmund reforçou a reza depois de Weigl levar seu segundo amarelo e ser expulso, aos 33 do segundo tempo. Minutos depois, ainda sem nada definido, Sancho desperdiçou boa chance de matar o jogo ao driblar demais quando deveria chutar. O passe para Brandt possibilitou a finalização, mas Kolár defendeu sem grandes problemas.

O tento de Fati em Milão veio instantes depois, liberando o grito de alívio nas arquibancadas do Signal Iduna Park, que vibrou como se o terceiro gol aurinegro tivesse vindo.

Standings provided by Sofascore LiveScore

O Dortmund flertou com a eliminação ao longo da jornada, e Lucien Favre, com o risco de demissão. Mas, por fim, a equipe sai com a classificação às oitavas de final da Champions League, e o técnico reforça a resposta que começou a dar nas últimas partidas, impulsionada pelo 5 a 0 contra o Düsseldorf na rodada mais recente da Bundesliga.

Apesar dos problemas de disciplina nos bastidores que o levaram a tomar um chá de banco em meio à crise dos aurinegros, Sancho, mais uma vez, foi decisivo, estendendo a sequência de jogos consecutivos com bola na rede para cinco (seis gols feitos no total). A menos de duas semanas da pausa de inverno, o Dortmund vai criando as bases para se colocar de novo com força na temporada.