Os maus momentos do Milan nesta temporada, tantas vezes, foram explicados pelas dificuldades defensivas da equipe. Os rossoneri demoraram 11 rodadas na Serie A até finalmente conseguirem terminar um jogo sem tomar gols. Gianluigi Donnarumma, sem apresentar o mesmo desempenho de outrora, vinha sendo questionado. No entanto, se o placar se manteve zerado neste domingo no San Siro, os milanistas devem bastante ao goleiro. O jovem executou uma das defesas mais impressionantes dos últimos tempos, evitando o gol do Torino logo nos primeiros minutos. Porém, é preciso dizer também que a falta de pontaria dos atacantes corroborou ao 0 a 0. Uma oportunidade desperdiçada a ambas as equipes na tabela.

Antes do jogo, os times homenagearam Gigi Radice, falecido na última sexta. Defensor histórico do Milan, fez parte da equipe que conquistou a Copa dos Campeões pela primeira vez, em 1963. Já como técnico, embora tenha comandado os rossoneri, marcou época mesmo à frente do Torino, especialmente no time que faturou o Scudetto em 1976. Além do minuto de silêncio, os jogadores usaram braçadeiras negras em respeito ao ídolo.

O lance de Donnarumma aconteceu logo aos cinco minutos. Iago Falqué desferiu uma cabeçada à queima-roupa, na linha da pequena área. O arqueiro se esticou todo para desviar com a ponta dos dedos. E que o arremate não tenha sido tão bem colocado, a meia altura, dificultava ao goleiro para mandar por cima do travessão, como fez. Lance que ressalta toda a qualidade de Gigio, no dia em que completou 100 partidas consecutivas na meta rossonera pela Serie A, permanecendo em campo os 90 minutos em todas elas.

Com dificuldades para sair ao ataque, o Milan viu o Torino dominar as ações ofensivas na primeira meia hora de jogo. A primeira finalização dos rossoneri só veio aos 33 minutos, com Salvatore Sirigu defendendo o tiro de Patrick Cutrone. E quando os grenás poderiam garantir a vantagem pouco antes do intervalo, Donnarumma operou outra grande defesa diante de Andrea Belotti. O centroavante bateu cruzado da entrada da área e a bola ainda desviou na marcação, mas o gigante buscou no cantinho.

Já durante o segundo tempo, os milanistas começaram a ameaçar mais no ataque. Faltava pontaria. Suso era quem mais se mostrava em uma noite fora de sintonia. Já no fim, o desespero aumentou. Uma bola sobrou limpa a Cutrone, quase na pequena área, e ele fez o mais difícil ao mandar ao lado da trave. Por fim, no último suspiro, Gonzalo Higuaín tentou de cabeça e Koffi Djidji salvou na hora exata, quase em cima da linha. Realmente não era o dia do ataque rossonero. E pelo menos Donnarumma conseguiu salvar um ponto.

O Milan desperdiça uma excelente chance na tabela da Serie A. Em uma rodada na qual Lazio e Roma cederam empates dramáticos, os rossoneri seguem apenas um ponto à frente dos laziali. Estão na quarta posição, com 26 pontos, a três da rival Inter. Já o Torino entra na zona de classificação às copas europeias. Soma 22 pontos, assumindo a sexta colocação, superando justamente a Roma.