O técnico da seleção italiana, Roberto Donadoni, disse confiar em uma vitória da Holanda contra a Romênia na última rodada do grupo C da Eurocopa. Os holandeses já estão classificados em primeiro lugar, e os romenos se classificam com uma vitória, independente do que a Azzurra faça no confronto contra a França.

Donadoni lembrou que o técnico holandês Marco van Basten foi seu companheiro no Milan entre o final dos anos 80 e o início dos anos 90, e mostrou confiança na desportividade do colega: “Marco é uma pessoa correta, honesta e competente. Conheço Van Basten melhor do que qualquer um aqui. Ele tem estas três qualidades, e isso para mim já é uma garantia”.

O treinador italiano admitiu que Van Basten deve poupar jogadores, mas afirmou acreditar que isso não signifique um time necessariamente mais fraco na Oranje, já que os atletas escalados terão vontade de mostrar serviço. “Para ele, reservas não existem”, comentou.

Em 2004, a Itália, então dirigida por Giovanni Trapattoni, também não dependia apenas do próprio resultado. A Azzurra venceu a Bulgária, mas o empate por 2 a 2 entre Suécia e Dinamarca classificou as duas seleções.

Para ouvir uma entrevista do técnico italiano, clique no ícone “Áudio” acima.

Depois de perder por 3 a 0 para a Holanda e empatar por 1 a 1 com a Romênia, a Itália pode até se classificar com dois pontos ganhos. Para isso, teria de empatar com gols com a França e esperar por uma derrota romena. Assim, a equipe de Donadoni avançaria pelos gols marcados nos confrontos diretos.

Na França, que também tem apenas um ponto, o técnico Raymond Domenech não se mostrou tão seguro sobre a Holanda, mas disse que não há outra escolha além de acreditar: “Não depende de nós. Não sou otimista, nem pessimista, mas considerando os fatos é preciso ser otimista e pensar que os romenos não vão ganhar dos holandeses”.