Lionel Messi está acostumado com a pressão. Porém, talvez nunca tenha gerado tantas expectativas quanto nesta quarta-feira, contra o Benfica, para o bem e para o mal. Saindo da reserva após ser pedido pela torcida no Camp Nou, o camisa 10 partiu em busca do 85º gol em 2012, que igualaria o recorde de Gerd Müller em um ano. O tento não veio e Messi nem mesmo terminou a partida em campo, lesionado. Diante do problema, o placar de 0 a 0 foi o de menos.

Já classificados e garantidos na liderança, os blaugranas terminaram com 13  pontos no Grupo G. Já os encarnados irão apenas para a Liga Europa, após a vitória do Celtic, que ficou com a outra vaga da chave.

Apesar das atenções sobre Messi, Tito Vilanova optou por deixar o camisa 10 no banco. O treinador escalou os blaugranas com vários garotos, entre eles os irmãos Rafinha e Thiago Alcântara. Já Carles Puyol e David Villa eram os nomes mais experientes na equipe catalã.

O primeiro tempo contou com a tradicional posse de bola do Barça. Porém, ao contrário do que aconteceu no final de semana contra o Athletic Bilbao, um controle bastante improdutivo. Os anfitriões tiveram a bola durante 70% do tempo, mas deram apenas um chute nos 45 minutos iniciais – com Rafinha, em lance que Ezequiel Garay afastou em cima da linha.

Já o Benfica era bem mais eficiente quando roubava a bola e desperdiçou a chance de abrir o placar antes do intervalo. Foram 12 finalizações, sem conseguir passar pelo goleiro José Manuel Pinto, que realizou ao menos duas boas defesas. Em grande chance, Rodrigo mandou para fora aos 12, enquanto Lima chegou a carimbar a trave.

A recuperação do Barcelona na partida aconteceu apenas no segundo tempo. David Villa começou a aparecer para o jogo, obrigando o goleiro Artur a trabalhar. Já aos 12 minutos, depois de pedidos insistentes, Lionel Messi finalmente foi a campo, dando nova cara aos blaugranas.

O camisa 10 teve boa participação no confronto, chamando a responsabilidade e criando as melhores chances do Barça. Mas não era o seu dia. Foram três chutes a gol, um deles para fora e outros dois salvos por Artur. Entretanto, na sede pelo tento, o argentino acabou a partida fora de campo. Em um choque com o goleiro, o atacante se lesionou e saiu de maca, sem voltar. Não viu o restante da partida, em um empate doloroso para o Barcelona.

Ficha técnica

BARCELONA 0X0 BENFICA

Barcelona
José Manuel Pinto, Martín Montoya, Carles Puyol, Adriano (Gerard Piqué, 21’/2T) e Carles Planas; Alex Song, Thiago Alcântara e Sergi Roberto; Cristian Tello (Gerard Deulofeu, 34’/2T), Rafinha (Lionel Messi, 13’/2T) e David Villa. Técnico: Tito Vilanova.
Benfica
Artur, Maxi Pereira, Luisão, Ezequiel Garay e Lorenzo Melgarejo; Nemanja Matic, André Gomes e Nolito (Bruno César, 18’/2T); Rodrigo (André Almeida, 29’/2T), Lima (Óscar Cardozo, 29’/2T) e Ola John. Técnico: Jorge Jesus.
Local: Camp Nou (Barcelona-ING)
Árbitro:  Svein Oddvar Moen (NOR)
Gols: Nenhum
Cartões amarelos: Adriano e Rafinha (Barcelona); Nolito, Ezequiel Garay, Nemanja Matic e Luisão (Benfica)
Cartões vermelhos: Nenhum