Um dos favoritos ao título, Senegal demorou 70 minutos para marcar contra Benin, estreando no mata-mata da Copa Africana de Nações. No entanto, a dobradinha entre dois jogadores da cidade de Liverpool resolveu a parada. Idrissa Gueyé, do Everton, tabelou com Sadio Mané e entrou na área para marcar o único gol das quartas de final e colocar os senegaleses nas semis, no próximo domingo, contra Madagascar ou Tunísia. 

Começo morno

Os primeiros 15 minutos de Senegal foram dominantes, mas sem criar muito perigo. Benin sentiu-se seguro e passou a sair um pouco mais, quase abrindo o placar com Mickaël Poté, completando cobrança de falta. Os senegaleses tiveram dificuldades para criar. Das cinco finalizações no período, quatro foram bloqueadas e outra foi para fora. 

Que é isso, goleirão

Alfred Gomis deu um susto daqueles na torcida de Senegal. Youssouf Sabaly recuou tranquilamente, e o goleirão tentou emendar o passe curto de primeira. Pegou tão mal na bola que ela foi para trás e, por pouco, não virou um gol contra bizarro.  

Gol de Liverpool

O primeiro gol de Senegal não valeu. Saivet soltou a cobrança de falta na área, Koulibaly arrumou e Mané mandou às redes. No entanto, o jogador do Liverpool estava impedido no segundo momento do lance. O ritmo dos favoritos, porém, aumentou. E, cerca de 15 minutos depois, Idrissa Gueyé, do Everton, começou a jogada e disparou. Mané segurou e soltou na hora certa para o companheiro dominar, invadir a área e fazer o único gol da partida. 

 

Cabia mais

Após o gol, Senegal se soltou. Saturnin Allagbe fez uma linda defesa, cara a cara, para impedir o gol de Mané – que não valeria de qualquer forma porque ele recebeu em impedimento. Dois minutos depois, o atacante do Liverpool recebeu nas costas da defesa, avançou sozinho e driblou o goleiro antes de ampliar. Mas… estava novamente impedido. 

O segundo tento realmente não quis sair. A 13 minutos do fim, houve três tentativas bloqueadas em sequência. Primeiro, Mané deu um chapeuzinho na entrada área e parou em Séidou Barazé. O rebote, com Diagne, ficou no goleiro Allagbe. E um terceiro chute, novamente com Mané, foi cortado em cima da linha por Imorou. 

Combinação funciona de novo

Mané roubou a bola no campo de defesa imediatamente conectou, com um passe rasteiro de Trivela, com Gueyé, que entortou o marcador Olivier Verdon e estava entrando na área para finalizar, quando foi derrubado, na região do semi-círculo. O árbitro mostrou cartão vermelho para o jogador de Benin, o que efetivamente encerrou a partida. 

Ficha técnica

Senegal 1 x 0 Benin

Local: Estádio 30 de junho, no Cairo
Árbitro: Mustapha Ghorbal (Argélia)
Gol: Idrissa Gueyé (SEN)
Cartões amarelos: Sadio Mané (SEN); Cebio Soukou e Steve Mounie (BEN)
Cartão vermelho: Olivier Verdon (BEN)

Senegal: Alfred Gomis; Lamine Gassama, Cheikhou Kouyaté, Kalidou Koulibaly e Youssouf Sabaly; Henri Saivet, Badou N’Diaye e Idrissa Gueyé (Salif Sané); Sadio Mané, Keita Baldé (Krépin Diatta) e M’Baye Niang (Mbaye Diagne). Técnico: Aliou Cissé. 

Benin: Saturnin Allagbe; Séidou Barazé, Moise Adilehou, Olivier Verdon e Emmanuel Imorou; Jordan Adeoti, Cebio Soukou (David Djigla), Sessi D’Almeida (Seibou Mama), Stéphane Sessègnon e Mickaël Poté (Jodel Dossou); Steve Mounié. Técnico: Michel Dussuyer