Após cinco anos, a passagem de Thorgan Hazard pelo Borussia Monchengladbach está chegando ao fim. Confirmando uma reportagem da Kicker de que o belga decidiu trocar de clube, com preferência pelo Borussia Dortmund, o diretor-esportivo do Gladbach, Max Eberl, afirmou em entrevista ao site oficial que o jogador de 26 anos está pronto para dar um passo à frente na carreira.

Segundo Eberl, o Gladbach deixou clara a intenção de estender o vínculo de Hazard, que termina em 2020, mas não recebeu uma resposta imediata. Agora, o jogador afirmou que não assinará um novo contrato e deseja ir embora. “No entanto, ele ainda tem contrato conosco e não há cláusula de rescisão. Partes interessadas têm que nos oferecer uma taxa de transferência que reconheça seu valor como um atacante excepcional da Bundesliga e um jogador frequente em uma das melhores seleções do mundo”, alertou Eberl.

É pouco provável que o clube prefira esperar o fim do contrato a fazer algum dinheiro com o jogador. Até por isso, a exigência, de acordo com a Kicker, não é absurda: € 40 milhões. Seria a segunda maior venda da história do Monchengladbach, atrás dos € 45 milhões pagos pelo Arsenal por Granit Xhaka.

“Se acabar sendo o caso de Thorgan nos deixar, faremos o que fizemos bem nos últimos anos: pegaremos o dinheiro da transferência para comprar mais jogadores interessantes para o nosso time”, completou o dirigente.

Thorgan Hazard, com 45 gols em 176 partidas pelo Borussia Monchengladbach, seria o substituto de Pulisic no Dortmund. O meia-atacante americano está acertado com o Chelsea. Outros interessados especulados pela imprensa europeia são Atlético de Madrid e Liverpool. Nesta temporada, o belga que atua nas duas pontas tem nove gols e dez assistências em 27 partidas pela Bundesliga.