O dia para o torcedor do Barcelona não é dos melhores, ainda que seja de apresentação de um reforço. O atacante Francisco Trincão, de 20 anos, foi contratado na temporada passada, mas continuou emprestado ao Braga, onde fez bons jogos. Apesar da chegada do português, o assunto que circulava era Lionel Messi. Foi sobre isso que o novo diretor esportivo do clube, Ramón Planes, teve que responder e indicou que o Barça não desistiu de manter a sua principal estrela.

Trincão, o apresentado do dia no Barcelona, foi contratado por € 31 milhões em janeiro, com a sua chegada acertada para o fim da temporada europeia – que deveria ter acontecido em junho, mas foi estendida para agosto. Mesmo com o novo jogador do clube presente, 70% das perguntas foram sobre Messi. Planes tentou desviar de algumas dizendo coisas como “Não é nada que eu possa contestar”, “não sei o que vai acontecer” e mesmo chegando ao ponto de declarar “não sei o que dizer”. Josep Maria Bartomeu, presidente do clube, não ficou na sala de coletiva. Sabia que o assunto seria Messi. Deixou com Planes a missão de responder sobre isso.

“Não estamos contemplando a saída porque nós queremos é que Messi permaneça. Nós temos um enorme respeito por Leo. Barça e Leo são como um casamento, onde os dois deram tanto um ao outro e trouxeram muitas alegrias aos torcedores”.

O problema é que Messi parece disposto a um divórcio diante de um caos esportivo que o clube vive. Nos últimos anos, gastou muito, mas gastou mal, o time se enfraqueceu, não há projeto esportivo e o time tomou um 8 a 2 do Bayern de Munique na Champions League que é humilhante para qualquer time, especialmente para um clube como o Barcelona.

“Como disse muitas vezes, como [Ronald] Koeman e o presidente disseram, e na minha posição de secretário técnico, nós contamos com Messi para o futuro, assim como contamos com  Trincão como um talento para o futuro, e nós ouvimos que ele vai jogar ao lado do melhor jogador da história, o melhor jogador do mundo”, continuou Planes.

“Essas coisas acontecem e esperamos que possamos voltar ainda mais fortes da derrota que tivemos no final da temporada. O que aconteceu, aconteceu e nossa ideia é construir um time ao redor do jogador mais importante do mundo”, afirmou o dirigente do Barcelona, deixando clara a intenção de o clube de manter Messi, seja como for.

A terça-feira a noite foi movimentada no Barcelona. Diversos torcedores foram até os portões do estádio Camp Nou cantando o nome de Messi e pedindo para que ele fique, além de pedirem a renúncia do presidente Josep Maria Bartomeu. O dirigente, porém, não tem nenhum plano de fazer isso e se segura no poder até março do próximo ano, quando estão marcadas as eleições antecipadas.

A relação entre Messi e o Barcelona está comprometida de tal forma que não parece mais ter solução. A saída do camisa 10 soa iminente, mas o Barcelona sabe que há uma batalha jurídica que pode acontecer. O jogador acredita que a cláusula que o permite sair de graça ao final da temporada ainda está valendo, porque a temporada europeia foi estendida. Portanto, a data deveria ser 31 de agosto. O clube, porém, acredita que a cláusula já expirou e que valeria só até maio.

Com isso, a saída de Messi não deve ser simples. Será preciso um acordo para que não haja problemas. Até porque a sua cláusula de rescisão é, de fato, impagável: € 700 milhões. Se Messi insistir em sair, o Barcelona terá que negociar para receber um valor menor – ou mesmo jogadores – para que se torne um negócio atraente.