Uma possível troca entre Arthur e Miralem Pjanic se tornou a notícia mais comentada do mercado de transferências nas últimas horas. Diretor da Juventus, Fabio Paratici confirmou nesta segunda-feira que seu clube conversa com o Barcelona sobre uma transação envolvendo os dois jogadores. Conforme o dirigente, convencer os meio-campistas sobre a mudança é o maior entrave atual no negócio. Em compensação, as equipes se mostram dispostas a concretizar a troca – pensando não apenas dentro de campo, mas também no balanço financeiro.

A transferência é avaliada em €80 milhões, um montante que já teria sido aprovado pela Juventus. O Barcelona cederia Arthur, enquanto a Velha Senhora pagaria €10 milhões e também liberaria Pjanic. Segundo a Sky Sports, o brasileiro estaria reticente sobre a mudança e preferiria tentar dar a volta por cima com os blaugranas. Para convencê-lo, a Juve aumentaria o seu salário, pagando até €8 milhões anuais – o que triplicaria seus ganhos atuais, conforme o Mundo Deportivo. Já o Barça também tenderia a pedir um pouco além dos €10 milhões pela troca, analisando que Pjanic não vale €70 milhões.

“Conversamos frequentemente com o Barcelona, mas neste momento as equipes estão jogando partidas importantes, então preferimos priorizar esse período”, declarou Paratici, à Sky Sports Italia. Discute-se também um interesse mútuo de que o negócio se confirme antes de 30 de junho, para que entre no atual balanço financeiro dos clubes e contribua para as contas ficarem no azul. O diretor da Juventus, porém, indica que este é um assunto secundário, enquanto os atletas precisam estar de acordo: “Não se trata de concluir o negócio até 30 de junho, mas sobre encontrar um acordo entre as várias partes. Os dois jogadores precisam estar convencidos. Portanto, não é um problema sobre as datas”.

A Sky Sports do Reino Unido chegou a cravar que o Barcelona também havia entrado em acordo com a Juventus sobre os termos da transação. Todavia, segundo o Mundo Deportivo, um porta-voz dos blaugranas desmentiu o acerto neste momento. A Juventus, por sua parte, teria intensificado as tratativas nos últimos dias.

Aos 23 anos, Arthur chegou ao Barcelona por €31 milhões. Em sua segunda temporada no Camp Nou, o meio-campista não cumpriu totalmente as expectativas de se tornar um novo condutor na faixa central e, com alguns problemas físicos, sequer tem sido titular absoluto na atual campanha. Desde a volta de La Liga, Quique Setién tem deixado o brasileiro mais no banco de reservas, titular em apenas uma das três rodadas realizadas. Com isso, a Juventus tenta convencê-lo de que terá mais minutos no time de Maurizio Sarri. Apesar do aumento salarial e da promessa de protagonismo em Turim, o ex-gremista não estaria disposto a desistir de seu sonho no Barcelona tão cedo.

Enquanto isso, Pjanic serve como uma moeda de troca das mais interessantes. O bósnio foi um dos jogadores mais importantes da Juve nas últimas temporadas, mas igualmente parece perder espaço e caiu de rendimento após um bom início de Serie A. Diante do alto salário, a Velha Senhora cogita abrir mão do volante para encontrar um jogador mais dinâmico ao seu meio-campo. Por outro lado, o Barça ganharia um bom passador para alimentar sua linha de frente (mesmo bem servida no setor) e um nome mais experiente para o objetivo de reconquistar a Champions. O problema é mesmo a idade: com 30 anos, o Barça espera receber um pouco mais na contrapartida pela liberação de Arthur. Mas, em um mercado que se reorganiza diante da crise, as trocas devem se tornar mais frequentes e a transação Pjanic-Arthur pode puxar a fila.

Como complemento, vale conferir também o vídeo do amigo Leonardo Bertozzi sobre o assunto: