O Everton continua fazendo uma campanha claudicante na Premier League. Nesta quarta, entretanto, os torcedores tiveram um belo motivo para encher o peito em Goodison Park. E não apenas pela goleada por 4 a 0 sobre o West Ham – outro time que sofre mais do que o esperado nesta temporada. O orgulho tinha nome e número: Wayne Rooney, dono da camisa 10 e de muitos dos anseios dos Toffees em seu retorno para casa. O velho craque anotou seu primeiro hat-trick pelo clube, algo que não tinha feito em sua primeira passagem. Dois gols simples, que antecederam uma pintura que certamente se marcará entre os melhores momentos da carreira do artilheiro. De antes da linha de meio-campo, ele soltou uma bomba certeira, rumo às redes. Já candidato a gol da temporada.

Sob os olhares de Sam Allardyce, novo técnico do time que assistiu ao jogo das arquibancadas, o Everton abriu seu caminho em meia hora. Rooney perdeu um pênalti, mas anotou seu primeiro gol no rebote de Joe Hart, aos 18. Dez minutos depois, o camisa 10 ampliaria. Foi oportunista o suficiente para completar boa trama coletiva, após cruzamento de Jonjoe Kenny. Durante o segundo tempo, o West Ham esboçou uma reação. No entanto, enquanto Aaron Cresswell carimbou a trave, Jordan Pickford apareceu para defender a penalidade cobrada por Manuel Lanzini.

A obra-prima de Rooney ficaria guardada para a reta final da partida. Aos 21, em um ataque rápido do Everton, Joe Hart saiu de sua área para afastar o perigo. De carrinho, despachou a bola para o campo de ataque. O que parecia safar sua equipe, entretanto, se transformou em um erro fatal. O camisa 10 dos Toffees decidiu emendar o chute de primeira, direto do círculo central. Pegou a bola com força, em uma curva inacreditável. Encobriu dois jogadores de linha pelo caminho, antes de balançar as redes. Ao final, ainda caberia a Ashley Williams encerrar a goleada.

Este foi o primeiro hat-trick de Rooney pela Premier League desde setembro de 2011. Foram 2.272 dias entre uma tripleta e outra. “É um dos melhores, se não for o melhor gol que eu já marquei em toda a minha carreira. Eu acertei a bola de um jeito tão bom como nunca tinha conseguido antes na minha vida”, declarou, na saída de campo. Apesar da draga do Everton, o camisa 10 chega a sete gols em 12 partidas pela Premier League. A equipe soma 15 pontos, ocupando o 13° lugar, enquanto os Hammers permanecem na zona de rebaixamento.


Os comentários estão desativados.