Num momento em que se reaproxima de antigos ídolos, o Milan anunciou o retorno daquele que pode ser colocado entre os melhores goleiros de sua história. Dida foi um monstro e protagonizou grandes campanhas por quase todos os clubes em que atuou. Os rossoneri tiveram a felicidade de contar com o paredão durante oito temporadas completas e, apesar das oscilações no fim de sua passagem, são gratos às conquistas que o baiano proporcionou. A Champions League de 2002/03, sobretudo, marcou a melhor fase do arqueiro pelo time. E ele retorna a Milanello, nove anos depois de sua despedida, com outra missão: será o novo preparador de goleiros da base milanista.

Dida chegou a trabalhar como preparador de goleiros no Pyramids, do Egito. Agora, poderá colocar a sua experiência a serviço da base rossonera, certamente como uma figura imponente aos garotos que se projetam no sub-17. A presença do antigo companheiro Paolo Maldini na direção do clube facilitou o retorno do arqueiro. Pelo clube, o baiano disputou 302 partidas e conquistou oito títulos, incluindo duas taças da Champions. Também foi eleito o melhor goleiro do mundo pela FIFPro em 2005 e recebeu o prêmio de melhor arqueiro da Serie A em 2003/04. Dida foi introduzido no Hall da Fama do Milan em 2014.

Para exaltar o retorno de Dida ao Milan, nada melhor que relembrar um pouco dos milagres do goleiro pelo clube. Abaixo, três vídeos que recontam essa história: