O Arsenal começou o ano precisando penar no início dos dois primeiros jogos para, então, entrar na partida. Contra o Bournemouth, pela 20ª rodada da Premier League, os Gunners tiveram que tomar 3 a 0 para, a partir de então, esboçarem uma reação jogando fora de casa. Diante do Preston North End, só que pela Copa Inglaterra, a mesma coisa. Os adversários abriram o placar com seis minutos de bola rolando, e até o juiz apitar fim de primeiro tempo, a equipe londrina não havia deixado transparecer vontade de virar o jogo. Na segunda etapa, todavia, um Arsenal totalmente diferente voltou ao gramado para revelar que o desejo de jogar bola e buscar a classificação para a próxima fase estava com os Gunners.

LEIA MAIS: Bournemouth e Arsenal fizeram 90 minutos dos mais alucinantes desta Premier League

Preston e Arsenal fizeram uma partida tensa do começo ao fim no Deepdale. Começando pelo atrito entre torcedores do time visitante na arquibancada por conta de posições distintas sobre Arsène Wenger. Desavença essa que não é de hoje, tampouco de ontem. Desde sempre o treinador dos Gunners divide opiniões. Em campo, muitas faltas e um jogo truncado, que em certos momentos pôde até ser considerado feio. Os anfitriões fizeram o gol que ia garantindo a classificação do Preston em cima de uma falha da defesa do Arsenal, regida pelo zagueiro Gabriel, o principal agente no erro defensivo que acabou em bola na rede. Callum Robinson fez 1 a 0, placar que persistiu até o fim do primeiro tempo.

O gol de empate não demorou nada para acontecer desde a volta do vestiário. Com um minuto, Aaron Ramsey fez seu primeiro gol com a camisa do Arsenal desde março do ano passado, quando marcou contra o Tottenham. E foi um belo de um gol, que foi o resultado de um chutaço dado da linha da grande área. Mas o tento de virada, ao contrário do que igualou o marcador, custou a ocorrer. Antes de Olivier Giroud – sempre ele – colocar sua capa e colocar em prática seu poder decisivo, o francês mesmo marcou um gol. Só que ele estava impedido, e o árbitro não validou o lance. Faltando dois minutos para o fim da partida (no tempo regulamentar), o camisa 12, de cabeça, fez 2 a 1 para os Gunners, resultado final.

Dessa forma, o Arsenal se classificou para a etapa seguinte da Copa da Inglaterra. Junto com ele, estão garantidos também o Manchester United, o Manchester City, o Leicester (que venceu o Everton por 2 a 1) e o Watford, contando só times da primeira divisão. Neste domingo, o Tottenham enfrenta o Aston Villa, o Liverpool encara o Plymouth, o Chelsea pega o Peterborough United e o Middlesbrough mede esforços com o Sheffield Wednesday para ver quem avança e quem cai nesta terceira fase.

.

.

.