A quarta rodada do Campeonato Brasileiro tornou a edição 2013 o início mais equilibrado desde o início dos três pontos por vitória, em 1995. O Coritiba assumiu a liderança isolada com oito pontos, mas outros seis times têm sete pontos. Ainda há outros três times com seis pontos. Do primeiro ao décimo, são apenas dois pontos de diferença. A quarta rodada mostrou, em parte, por que isso está acontecendo. Foram muitos altos e baixos, com times que começaram como favoritos a brigar contra o rebaixamento vencendo, favoritos perdendo e alguns golaços.

LEIA MAIS:
O Brasileirão tem o início mais equilibrado da era dos três pontos
Esta foi a pior rodada para os times paulistas desde a queda do Corinthians

Alex, destaque do líder Coritiba

No jogo contra o Fluminense, o Coritiba conseguiu chegar à liderança do Campeonato Brasileiro, com oito pontos. Mais do que isso, teve Alex mercando o seu 400º gol na carreira. Ídolo e capitão do Coritiba, Alex foi o grande nome do time.  Não foi das suas atuações mais brilhantes, mas ele foi absolutamente decisivo. Fez o passe para o primeiro gol, de Robinho, ainda no primeiro tempo. Depois, deu uma caneta em Wellington Silva no segundo tempo e no final marcou um gol de fora da área, em um chute forte. O seu gol número 400 na carreira, o 49º pelo Coxa. O clube pelo qual mais marcou gols foi o Fenerbahçe, 182, seguido por Palmeiras (78), Cruzeiro (64), Coritiba (49), Brasil (20), Flamengo (3) e Parma (3).

Pato e os gols perdidos

Alexandre Pato segue na seca de gols pelo Corinthians. O atacante não consegue balançar as redes desde as quartas de final do Campeonato Paulista, contra a Ponte Preta, no dia 28 de abril. Naquele dia, o Corinthians venceu por 4 a 0. Desde então, o atacante coleciona gols perdidos em chances claras, como a que perdeu contra o Boca Juniors, na Libertadores, e contra o Goiás, já pelo Campeonato Brasileiro. Titular do time na ausência de Paolo Guerrero, que está na seleção peruana, o atacante travou um duelo contra o goleiro Fabio na última quarta-feira. O goleiro fez quatro defesas em chutes do atacante, que não conseguiu marcar e viu o Corinthians perder por 1 a 0, gol de Dagoberto, de pênalti, já aos 40 minutos do segundo tempo.

Favoritos derrotados

Atlético Mineiro, Fluminense e Corinthians, os três favoritos segundo a Trivela perderam na rodada. O Galo caiu para o Vasco de maneira surpreendente, 2 a 0. Os mineiros não tiveram Ronaldinho e atuaram com um volante a mais em campo. Mesmo o Atlético Mineiro não fazendo uma boa partida, o destaque do jogo foi Michel Alves, goleiro vascaíno, que fez cinco defesas. O Corinthians caiu diante de um forte Cruzeiro em Sete Lagoas, em um jogo que teve menos chances de gol e menos posse de bola que o adversário. Mais: teve menos desarmes, uma das principais armas corinthianas para retomar a bola com rapidez. O Fluminense foi derrotado pelo Coritiba no Paraná, fazendo do Coxa o líder, em jogo que teve Alex como destaque.

A esperança dos desesperados

O Vasco venceu o Atlético Mineiro, o Bahia derrotou o Botafogo e o Náutico venceu o Flamengo. São três times que lutam contra o rebaixamento de início e conseguiram resultados importantes, que dão a chance de respirar. A Portuguesa empatou com o Internacional em casa, o que, se não é exatamente um grande resultado, está longe de ser um desastre, especialmente porque o time saiu perdendo e buscou o empate no segundo tempo, em um gol de Marcelo Cañete, que veio do São Paulo. A rodada foi uma luz no fim do túnel para esses times.

Vitória épica do Atlético Paranaense

Em um jogo para lá de maluco, o Atlético Paranaense finalmente venceu a primeira no Brasileiro, depois de fazer três bons jogos nas três primeiras rodadas e só ter conseguido dois empates e uma derrota. Na estreia, o rubronegro perdeu para o Fluminense reserva em um jogo que foi até melhor em campo. Contra o Cruzeiro, história parecida e empate. Contra o Flamengo, os paranaenses foram bem melhores que os adversários no primeiro tempo, perderam a chance de matar o jogo e viram a recuperação dos cariocas, alcançando o empate. O jogo desta quarta foi a redenção, com o time buscando um resultado que parecia perdido. O gol aos 47 minutos do segundo tempo é daqueles que dá forças ao time para acreditar que é possível de ir além do que está conseguindo. E tem razões para acreditar nisso, já que o futebol do time vinha sendo razoável, ao contrário dos resultados.

A força de mandante do Tigre

Criciúma, dois jogos e duas vitórias em casa. O estádio Heriberto Hulse é sempre uma arma do Tigre, mas como o time veio da segunda divisão, ainda não se sabia se o time seria capaz de fazer valer essa força também na Série A. Até aqui, vitórias contra Bahia e Santos – esta última por um acachapante 3 a 1, sem choro nem vela. Por enquanto, o time mantém a força do seu mando de campo, que tanto fez diferença na campanha do acesso. Em 2012, foram 19 jogos, 14 vitórias, um empate e quatro derrotas, o que levou o Tigre ao vice-campeonato da Série B. Um desempenho bom em casa deixará o campeão catarinense ao menos livre do rebaixamento.

Com barbas de molho

Santos e Flamengo começaram muito mal a disputa e estão nas últimas posições. O Atlético Mineiro é o lanterna com um ponto, mas como o time tem qualidade, é esperado que o time se recupere. Mas Santos e Flamengo não parecem ter grandes perspectivas. Ano passado, o Santos se salvou porque tinha Neymar, o melhor jogador do campeonato. Desta vez, terá que contar com mais do que isso. O Flamengo, em seu ano de reestruturação, precisa começar a ganhar pontos logo. Não é um time para cair, mas se demorar a subir na tabela, pode bater o desespero.

Muricy cotado

O São Paulo perdeu a primeira no campeonato para o Goiás, em casa, na quarta-feira. Parte da torcida pediu a volta de Muricy Ramalho, recentemente demitido do Santos. O presidente Juvenal Juvêcio já descartou. Mas não é o único clube que está sendo colocado como possível destino do maior campeão brasileiro da era dos pontos corridos. O Flamengo, que demitiu Jorginho, depois de começar o ano com Dorival Júnior, pode ser a nova casa de Muricy. Seria mais um técnico de alto custo e com resultados abaixo do esperado, como foi Dorival Júnior. De qualquer forma, a especulação mostra que Muricy ainda tem mais moral do que a qualidade do seu último trabalho poderia sugerir.

Paulo Baier, o maior artilheiro da era dos pontos corridos

Foi dele o primeiro gol do Atlético Paranaense na vitória por 4 a 3 sobre a Ponte Preta em Campinas. O veterano, de 38 anos, já marcou 92 gols no Campeonato Brasileiro desde 2003, primeira edição dos pontos corridos, o que o torna o maior artilheiro do torneio desde então. Dos 92 gols, 23 foram pelo Furacão. Além do Atlético Paranaense, Baier marcou 50 gols pelo Goiás, 10 pelo Palmeiras e nove pelo Criciúma. O segundo artilheiro dos pontos corridos é Fred, 83 gols, seguido por Borges (Cruzeiro), com 82, Washington (aposentado), com 82 e Alecssandro (Atlético Mineiro), com 79.

Volta do setor popular da Arena do Grêmio

Depois do acidente que todos lembram no jogo contra a LDU, ainda na fase preliminar da Libertadores, o setor popular da Arena do Grêmio foi usado pela primeira vez no Campeonato Brasileiro. Uma pena que foi, talvez, o único setor que teve uma lotação razoável. Os demais viram um grande vazio. Foram 17.666 pagantes no estádio, um público muito abaixo da capacidade de 60 mil. Pelo jeito, o setor popular vai precisar aumentar um pouco, ao menos no preço, para atrair mais o torcedor. Uma pena, porque perderam um golaço de falta de Elano no segundo tempo, o único do jogo, que garantiu a vitória por 1 a 0.