Destaque em goleada da Inglaterra, Foden “será fabuloso pela seleção durante anos”, projeta Southgate

Autor de dois gols na goleada da Inglaterra por 4 a 0 sobre a Islândia na quarta-feira (18), Phil Foden recebeu elogio dos grandes de seu treinador. Gareth Southgate aprovou a maneira como o jovem respondeu à pequena crise de imagem e disciplina vivida em setembro pela seleção inglesa, retornando ao grupo e deixando sua marca com estilo na última partida dos Three Lions em 2020.

[foo_related_posts]

Dois meses atrás, ao lado de Mason Greenwood, Foden foi o centro de uma controvérsia ao levar duas garotas para o hotel em que estava concentrada a seleção inglesa na Islândia mesmo em meio a restrições do governo local devido ao Coronavírus. Os dois foram cortados daquela data Fifa, ficaram de fora da seguinte, e, agora, o meia do Manchester City ganhou uma nova chance, enquanto o atacante do Manchester United, em decisão conjunta de clube e seleção, permaneceu em casa.

Substituto contra a Irlanda e presente no banco de reservas sem ser utilizado contra a Bélgica, Foden foi titular na partida derradeira da Inglaterra na atual temporada da Liga das Nações e não decepcionou. Além de dar a assistência para o primeiro gol da vitória sobre os islandeses, em cruzamento para cabeçada de Declan Rice, fechou a goleada com dois tentos próprios, o último deles um belo chute de fora da área, no canto esquerdo inferior. Southgate, treinador da Inglaterra, parabenizou o jovem e detalhou como enxergou o retorno do garoto ao grupo depois das polêmicas.

“Estou muito contente por ele e por sua família. Ter a experiência que ele teve em setembro é algo realmente difícil para um jovem. Todos nós cometemos erros. Foi uma situação difícil para se estar. Você volta, atravessa a porta e olha para o rosto de todos e sabe que a última vez que os viu foi complicado. Levou alguns dias, acho, para ele se instalar na concentração e começar a sorrir um pouco mais e relaxar um pouco mais”, contou.

De sua parte, Foden afirmou que o rescaldo do episódio na Islândia foi “um dos momentos mais difíceis da minha vida” e agradeceu ao técnico pelo voto de confiança dado para que retornasse logo para a seleção.

“É aí que você precisa da confiança dos seus treinadores. Tenho muito respeito pelo Gareth por confiar em mim e estou feliz de retribuir com gols. Estava determinado a voltar e fazer meu melhor possível. Estava um pouco nervoso no começo, mas me acostumei com isso.”

Apesar de já ser eficaz no presente, Foden tem espaço para muito mais crescimento, e Southgate vê o jovem como um dos nomes que nos próximos anos serão “fabulosos” pela seleção inglesa, assim como Saka, Mount e Grealish, entre outros.

“Nós sabemos o que ele é capaz de fazer. Ele é um dos poucos que serão muito empolgantes de se acompanhar nos próximos anos pela Inglaterra. Estamos muito conscientes da safra de jovens jogadores chegando que pensamos que serão fabulosos pela Inglaterra durante anos. Foi ótimo para o público ver um pouco disso”, comemorou.

Southgate apontou a mistura entre experiência e juventude como essencial para o bom desempenho na data Fifa desta semana, destacando em especial Harry Kane por seu papel de líder em campo.

“Eles estavam cercados por excelentes profissionais. Teria sido fácil para nós não jogarmos bem hoje à noite, havia todas desculpas possíveis para não irmos bem, mas não foi esta a mentalidade dos mais experiente, e tenho que dizer que o capitão (Harry Kane) liderou isso desde o início do jogo.”

Com apenas três partidas realizadas pela seleção inglesa, Foden, de 20 anos, tem um futuro brilhante pela frente pelos Three Lions e por sua equipe, o Manchester City. Em ambos os times, parece não estar disposto a esperar muito para se estabelecer. Nos Cityzens, cresceu em status após a saída de David Silva e é um queridinho de Pep Guardiola. Na Inglaterra, mostra logo cedo que é um talento indispensável a Southgate.