Deschamps pensa em Koulibaly na seleção. Só faltou lhe avisarem que ele já joga por Senegal

Em entrevista ao vivo na TV francesa, técnico dos Bleus disse vir acompanhando o jogador, que já defendeu Senegal em jogos oficiais

Recentemente alvo de ataques racistas por parte da torcida da Lazio, o zagueiro Kalidou Koulibaly tem estado em evidência há algum tempo por suas boas atuações com a camisa do Napoli, que briga pelo título da Serie A nesta temporada. O desempenho tem sido tão bom que o técnico da França, Didier Deschamps, afirmou estar acompanhando de perto o jogador, pensando em dá-lo uma chance na Eurocopa deste ano. Só faltou avisarem ao treinador que Koulibaly já defende a seleção senegalesa.

VEJA TAMBÉM: Vítima de racismo, Koulibaly mostrou o que importa no futebol ao dar sua camisa a menino

A alguns meses do pontapé inicial da Eurocopa na França, Deschamps foi convidado de um programa da emissora Canal+ para falar dos planos da seleção francesa para a disputa da competição em casa. Uma das perguntas ao treinador foi sobre quais atletas o comandante vinha acompanhando e se Aymeric Laporte, zagueiro do Athletic Bilbao, era cogitado. A resposta foi de que sim, mas que a concorrência era grande, com defensores como Mathieu, do Barcelona, e Koulibaly, do Napoli.

Apesar de ter nascido na França, Koulibaly comprometeu-se a defender a seleção senegalesa em setembro do ano passado, tendo já realizado cinco partidas desde então, duas delas pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, o que o impossibilita de defender outra seleção. Era de se esperar de Deschamps, em sua posição de treinador de uma das seleções mais importantes do mundo e que jogará em casa a Eurocopa, que soubesse ao menos os jogadores que pode ou não convocar, o que ficou claro não ser o caso, durante a bola fora ao vivo, na televisão.

O público que acompanhava a transmissão não perdoou o técnico, claro, e vário tuítes com sugestões de convocação foram publicados por torcedores franceses, que pediam, por exemplo, o gabonês Aubameyang e o marfinense Serge Aurier. Daria, com certeza, para formar um timaço para a Euro com os critérios de selecionáveis de Deschamps.