A Copa Libertadores de 2015 não conta com nenhum estreante. Assim, o seleto grupo de clubes que disputaram o torneio sul-americano segue fechado em um número emblemático: 200. Duas centenas de equipes espalhadas por 11 países tiveram a honra de brigar pela taça mais prestigiosa das Américas ao menos uma vez, entre 1960 e 2015. Alguns deles, presentes por dezenas de vezes, como Nacional e Peñarol, as figurinhas sudacas mais carimbadas com 42 participações cada. Outros, que só tiveram o gosto uma vez, a exemplo do glorioso Bangu.

ESPECIAL: Grupo a grupo, confira o Guia da Libertadores 2015
VEJA TAMBÉM:
 Um mapa para você conhecer a origem dos 32 times da Libertadores
HISTÓRIA: Conheça os times latinos que homenageiam os Libertadores da América

O Brasil, com seu futebol estruturado historicamente nos estados e com mais vagas no torneio durante os últimos anos, é quem mais mandou representantes para a Libertadores, 27 ao todo. Já em países como Paraguai ou Uruguai, a polarização é evidente, sobretudo ao redor de suas capitais. Assim como na colonização, a massa de participantes se concentra no litoral e nas margens dos rios mais importantes. Ainda assim, é possível encontrar clubes de recantos mais afastados – como Cobreloa e Real Potosí, não à toa, fontes de exploração mineral.

Abaixo, um mapa para você viajar pelas Américas. Localizamos todos os 200 clubes que já estiveram na Libertadores. Cada um está identificado pelo estádio onde costuma mandar as suas partidas atualmente, não necessariamente o que disputou a copa (os extintos seguem esta lógica, mesmo que tenham virado estádios de beisebol), e com a relação de presenças na competição. Na tabela à esquerda do mapa, é possível selecionar os clubes por país, ainda que venezuelanos e mexicanos estejam juntos por limitações da ferramenta.

De maneira geral, dá para perceber como ocorre a concentração de forças em cada país. Mas também é possível ser mais específico. Notar, por exemplo, como são próximos os estádios de Racing e Independiente, de Nacional e Cerro Porteño. Ou como são paradisíacos os cenários de Atlante e Pepeganga Margarita. Aproveite e viaje: