Ser ovacionado pelo Estádio Santiago Bernabéu, tantas vezes, simbolizou a grandeza de um jogador ou uma atuação espetacular. Poucos foram os que conseguiram o reconhecimento da torcida merengue vestindo outra camisa. E, nesta terça de Champions, as palmas foram direcionadas a Keylor Navas. Reconheciam o passado do goleiro no clube, claro, mas também sua ótima partida no empate por 2 a 2 entre Real Madrid e PSG. O carinho devido a quem tanto fez pelo madridismo, ainda que isso não tenha recebido o devido crédito da direção.

Navas fechou o gol, mesmo sem conseguir conter Benzema. Foram dez defesas ao longo da noite, que permitiram a reação do PSG no final. O costarriquenho realizou algumas intervenções com alto grau de dificuldade, sobretudo um míssil de Toni Kroos que exigiu seu milagre. Apresentou enorme nível e sua costumeira explosão, que contiveram o Real Madrid em uma noite inspirada. Não à toa, foi aplaudido na saída de campo. Enquanto caminhava aos vestiários, ao final do duelo, recebeu a homenagem daqueles que permaneciam nas arquibancadas.

À imprensa, Navas agradeceu o carinho: “Sempre existe uma incerteza ao regressar e as pessoas demonstraram o mesmo carinho dos tempos em que estava aqui. Agradeço, porque com eles vivi momentos incríveis e isso é o que fica de recordação. Tenho muitos amigos aqui, não é segredo. Sempre é lindo jogar uma partida assim. Mas, dentro de campo, cada um defende o seu. É do profissional dar o melhor de si dentro de campo. Estou contente em Paris. Eu me sinto valorizado e minha família está bem. Isso me motiva muito, me anima a seguir trabalhando”.

Aos 32 anos, Navas possui contrato com o Paris Saint-Germain até 2023. O goleiro segue em ótima forma no clube e sofreu apenas sete gols nas 13 partidas que disputou até o momento, permanecendo invicto em dez aparições. É um diferencial nas ambições dos parisienses rumo ao topo da Europa. Três vezes campeão continental, o goleiro conhece os atalhos como poucos e mostrou como pode ser decisivo em grandes jogos. O Real Madrid também sabe disso e se rende a um cara que precisa sempre ser lembrado como um gigante no Bernabéu.