Bruno Soriano é uma figura histórica do Villarreal. O meio-campista nunca vestiu outra camisa em sua carreira, desde que se profissionalizou pelo Submarino Amarelo em 2006. Participou de grandes campanhas e disputou a Champions com o clube, assim como ajudou a resgatá-lo na segunda divisão. Chegou à seleção espanhola, presente na Euro 2016. Virou capitão e superou a marca das 400 partidas. Ainda assim, uma das noites mais emocionantes do veterano aconteceu nesta segunda, no empate por 2 a 2 contra o Sevilla. Após três anos sem entrar em campo, o volante jogou os minutos finais no Estádio de La Cerámica. Não conteve as lágrimas.

Bruno não atuava pelo Villarreal desde a última rodada de La Liga 2016/17, em maio de 2017. O drama do meio-campista se aprofundou em julho daquele ano, quando passou por uma operação na perna esquerda, por causa de uma lesão óssea. Sofreu diversas complicações e ficou dois anos sem jogar até voltar ao centro cirúrgico em 2019, agora para reparar o seu tendão patelar. Ao longo de todos esses 1.128 dias de calvário, o veterano precisou de muita perseverança. Aos 36 anos, confessou que até a possibilidade de se aposentar passou por sua cabeça. Mas, assim como o companheiro Santi Cazorla, vira um exemplo de volta por cima.

Nesta segunda, Bruno entrou em campo aos 43 do segundo tempo, apenas para sentir o gosto de retornar. O empate por 2 a 2 já havia se formado no placar do Estádio de la Cerámica. O Villarreal abriu a contagem aos 18 minutos, com Paco Alcácer. O Sevilla empatou na sequência, num belo arremate cruzado de Sergio Escudeiro, mas o Submarino Amarelo retomou a dianteira nos acréscimos, numa cabeçada de Pau Torres. Já na segunda etapa, Munir El Haddadi arrancou um pontinho aos rojiblancos, num sem-pulo indefensável. As atenções depois da partida, de qualquer maneira, se concentraram na volta triunfal do capitão do Villarreal.

“Cheguei a ter pesadelos, passei por momentos muito ruins, mas nunca joguei a toalha. Não sei nem o que dizer, fazia tanto tempo que não jogava que quase não posso falar. Estou muito contente por tudo. Tinha tentado voltar muitas vezes e não pude. É uma alegria muito grande para mim, para todos no clube, para a torcida, para minha família. Aconteceram momentos muito duros e cheguei a pensar que o melhor era não seguir, porque foram muitas decepções seguidas. Mas agora vou tentar ajudar a equipe até o final, durante cinco minutos ou no tempo em que o técnico me der”, declarou Soriano, com os olhos marejados, na saída de campo.

O Villarreal ocupa a sexta colocação de La Liga, com 48 pontos, e segue com chances até mesmo de buscar uma vaga na próxima Champions. Está a quatro pontos do Atlético de Madrid no G-4. Já o Sevilla mantém a terceira colocação, em resultado importantíssimo às suas pretensões. Acumulando três empates nesta retomada, os rojiblancos têm 53 pontos.

Classificação fornecida por SofaScore LiveScore