Um dos primeiros jogadores renomados a ser diagnosticado com a COVID-19, doença causada pelo novo coronavírus, Paulo Dybala está totalmente recuperado e poderá treinar na próxima segunda-feira nas instalações da Juventus, confirmou o clube em uma nota oficial.

De olho no retorno da Serie A, os clubes italianos receberam permissão do governo para retomarem suas atividades a partir da próxima semana, inicialmente com treinos individuais. As atividades coletivas devem voltar em 17 de maio.

Dybala foi o terceiro jogador da Juventus a contrair a COVID-19, depois de Blaise Matuidi e Daniele Rugani, e, no fim de abril, havia testado positivo quatro vezes para a doença em um período de seis semanas.

Chegou a dizer que estava se sentindo melhor, mas que havia sentido fortes sintomas da doença, como falta de ar e corpo pesado, e não conseguia fazer exercícios físicos.

Nesta quarta, porém, a Juventus informou que, finalmente, depois de dois testes negativos, como manda o protocolo, o jogador argentino foi liberado e não precisa mais “se submeter ao regime de isolamento em casa”.

Dybala comemorou nas redes sociais. No Twitter, escreveu que “muitas pessoas falaram nas últimas semanas”, mas que pode finalmente confirmar que “está curado”. “Obrigado mais uma vez pelo apoio e meus pensamentos estão com todos que ainda estão sofrendo com isso. Se cuidem”, escreveu.

No Instagram, publicou uma foto com braços abertos, sorrindo e olhando para o céu: “Meu rosto diz tudo. Estou finalmente curado da COVID-19”.

.