Depois de mergulhar em fonte, presidente da Roma doa € 230 mil para restauração


	Champions League

A torcida da Roma tomou as ruas da capital italiana, depois de vencer o Barcelona, na última terça-feira, e se classificar às semifinais da Champions League. Foi uma festa compreensivelmente incontrolável, sem relatos de problemas sérios. No entanto, um cidadão em especial quebrou uma regra importante da cidade e mergulhou na fonte da Piazza del Popolo, o que é absolutamente proibido – imagina a bagunça se os turistas pudessem se refrescar em alguns dos pontos turísticos mais famosos da cidade?

LEIA MAIS: Strootman: “Os outros times não vão mais comemorar serem sorteados contra a Roma”

O que torna a história melhor é que esse cidadão era o presidente da Roma, James Pallotta, o que causou alguma controvérsia. Nesta quarta-feira, em uma reunião com a prefeita da cidade, Virginia Raggi, para discutir o novo estádio do clube, o dirigente pediu desculpas pelo mau exemplo e confirmou que pagará a multa referente à infração. Além disso, decidiu doar € 230 mil para restaurar uma outra fonte importante da cidade, localizada nos arredores do Pantheon.

“Agradecemos o presidente Pallotta pela sua generosidade depois daquele mergulho. Ele decidiu fazer um gesto extremamente generoso para a cidade. Pediu desculpas. Em um momento de ardor, ele fez aquilo, mas percebe a importância do exemplo que tem que ser dado. E obviamente pagará a multa”, disse Raggi.

Acrescentou Pallotta: “Agradeço a prefeitura pela multa, é merecida. Não quero encorajar ninguém a fazer o mesmo. Fui carregado pelo entusiasmo. Ninguém deve mergulhar em uma fonte, se não quiser pagar para reformá-la. Para demonstrar o quanto não quero encorajar as pessoas a fazer esse tipo de coisa, doei € 230 mil euros. Eu amo esta cidade”.

O mergulho de Pallotta foi apenas uma das cenas de loucura e gritaria na Cidade Eterna, na noite da última terça-feira. Vamos conferir mais algumas:

.

.

.

.


Os comentários estão desativados.