Os jogos de volta das semifinais da Copa da Itália foram adiados. Depois de Juventus x Milan, na terça-feira, Napoli x Inter também foi adiado por temor em relação ao Coronavírus. O caos no calendário incomoda os dirigentes, que relutam em aceitar jogar com portões fechados, que é a solução, neste momento, que parece mais provável, ainda mais com a pressão do governo.

O jogo da terça entre Juventus x Milan seria inicialmente jogado com portões fechados, marcado para 16h (horário de Brasília). O primeiro jogo foi 1 a 1 em San Siro. Foi determinado que o jogo seria com portões abertos, mas apenas para os torcedores de fora das áreas da Lombardia, Emilio-Romanha e Veneto.

A decisão, porém, foi revertida na segunda-feira. Após a reunião com autoridades, e com a força do prefeito de Turim intervindo, o jogo foi adiado, ainda sem data definida. A decisão foi anunciada já na terça, apenas algumas horas depois da chegada do ônibus do Milan a Turim para o jogo – as duas cidades são próximas, a cerca de 115 quilômetros de distância.

Com o aumento de 248 casos do Coronavírus só nesta quarta, aumentando o total de infectados para 2.263 casos, com 79 mortes confirmadas. Um comunicado da prefeitura de Turim confirmou que cerca de 40 mil ingressos foram vendidos para a semifinal da Copa da Itália entre Juventus e Milan.

Apesar da liberação para pessoas de Piemonte, onde fica Turim, as autoridades constataram o óbvio: que seria muito difícil identificar de onde vieram os 40 mil torcedores, além de aglomerações de pessoas não só no estádio, mas também espalhados pela cidade. As aulas nas escolas de Piemonte foram suspensas ao menos até o dia 8 de março. A decisão do cancelamento do jogo, portanto, não foi da Lega Seria A, mas sim do governo de Piemonte.

As coisas podem ficar ainda piores. O governo italiano avalia suspender todos os eventos esportivos por 30 dias, em informação divulgada pela agência ANSA. Isso porque os casos estão crescendo exponencialmente e o número de mortes assusta. Isso significaria que basicamente a temporada da Serie A pode ser completamente ameaçada, ou teria que ser jogada com portões fechados e em um calendário maluco para encaixar tantos jogos em tão pouco tempo.

Nesta quarta-feira, o jogo entre Napoli x Inter estava previsto para acontecer com portões abertos, mas só para os torcedores do Napoli, já que a Inter fica na Lombardia e seus torcedores estariam na região afetada pelo surto de Coronavírus. A decisão do cancelamento do jogo foi tomada pelo governo da região de Campana, Marco Valentini. E as incertezas continuam fortes em relação ao calendário.

Ainda não se sabe como serão realizados os jogos adiados das duas últimas rodadas da Serie A. Há a especulação que a Lega Serie A, a liga organizadora do Campeonato Italiano, mudaria a ordem das rodadas. Com isso, os jogos da 26ª rodada seriam disputados antes dos demais. A Inter, porém, reclama e ameaça processar se o seu jogo contra a Juventus, da 26ª rodada, for disputado antes do jogo contra a Sampdoria, da 25ª.

Houve uma reunião entre os clubes italianos nesta quarta-feira na sede do CONI, o Comitê Olímpico Italiano, que envolveu também membros do governo. E foi justamente o Ministro do Esporte que saiu da reunião e falou aos repórteres que os jogos sem público devem acontecer.

“O campeonato irá continuar, mas nós estamos caminhando na direção de jogarmos com portões fechados”, disse Vincenzo Spadafora. “Nós tentaremos continuar sediando eventos esportivos para proteger a saúde pública”.

Os dirigentes estão em uma batalha nos bastidores sobre o calendário, que se complica ainda mais. Além da Copa da Itália e da Serie A, alguns times italianos estão envolvidos também em competições europeias, tanto na Champions League quanto na Liga Europa.