Depois de gol não marcado, FA diz que pressionará por uso de tecnologia

A polêmica sobre o uso de tecnologia no futebol ganhou mais um capítulo neste sábado. No jogo entre QPR e Bolton, Clint Hill cabeceou e a bola ultrapassou a linha do gol, mas a arbitragem não viu e mandou o jogo seguir. A Football Association (FA) rapidamente se manifestou para dizer que é a favor do uso da chamada tecnologia na linha do gol e que irá pressionar para que os testes sejam terminados e que quem quiser use quando houver a oportunidade.

O QPR acabou perdendo o jogo, o que aumentaram as reclamações sobre o assunto. Pouco depois de uma hora do incidente, a FA divulgou o comunicado. “A FA tem liderado a proposta da tecnologia na linha do gol por muitos anos”, diz a nota. “Nós continuaremos a pressionar para sua introdução uma vez que os testes independentes forem completados ainda este ano, então qualquer um que quiser introduzir a tecnologia poderá fazer isso o quanto antes tiver a oportunidade”.

A Fifa tem resistido a usar a tecnologia na linha do gol, assim como outras medidas, como a consultar de um replay do lance e colocar mais árbitros em campo. O gol de Frank Lampard na Copa do Mundo que o árbitro não deu, embora a bola tenha entrado, suscitou mais debates e a entidade prometeu que irá analisar essa possibilidade. Segundo a Fifa, a tecnologia pode estar em uso na Copa do Mundo de 2014.