Uma das decisões mais contestadas de Joachim Löw foi não levar Leroy Sané, que vinha de uma excelente temporada pelo Manchester City, à Copa do Mundo da Rússia. Agora, o treinador alemão parece contar com o jovem de 23 anos para os próximos desafios da tetracampeã mundial, que busca se renovar, depois de campanhas ruins em sequência no Mundial e na Liga das Nações, na qual foi rebaixada.

LEIA MAIS: Löw anuncia que Müller, Hummels e Boateng estão fora dos planos da seleção alemã

Löw convocou Sané para os jogos da Alemanha no final do ano passado e conta com ele novamente para enfrentar a Sérvia, em amistoso, e a Holanda, pelas Eliminatórias da Eurocopa, neste mês de março. O treinador está feliz com o desenvolvimento do ponta do Manchester City nos últimos seis meses.

“Seu desenvolvimento tem sido bom tanto na seleção quanto no Manchester City. Ele teve algumas ótimas exibições, mas, o mais importante para mim, é que deu um passo adiante. Ele realmente dominou suas tarefas no gramado. Ele tem incríveis habilidades e as levou ao campo nos últimos seis meses. Leroy tem um potencial imenso e pode se tornar um jogador extremamente importante para o time nacional da Alemanha”, afirmou.

Depois da Copa do Mundo, a Nationalelf recebeu a notícia da aposentadoria de Özil e, com a péssima campanha na Liga das Nações, Löw decidiu que não convocaria mais bandeiras dos últimos anos como Thomas Müller, Hummels e Boateng. A renovação está em curso e, como com toda equipe jovem, exige paciência, e Löw espera passar confiança a seus jogadores durante os treinamentos desta semana.

“Há duas coisas que queremos instaurar. Uma delas é a tática. A segunda é que queremos que os jogadores saibam, especialmente por ser um time jovem, que nós confiamos completamente neles. Queremos desenvolvê-los e dar a eles responsabilidades. Temos que responder aos tropeços com nossas próprias soluções. Os jogadores precisam da confiança de nós treinadores nos próximos meses. Nós queremos que eles percebam que terão o tempo que precisam”, explicou.

Diretor da Federação Alemã, Oliver Bierhoff adotou a mesma linha de discurso e disse que eles estão construindo um novo time “que precisa se encontrar”. “Queremos continuar no caminho que tomamos depois da Copa do Mundo e estar ainda mais próximos dos torcedores e também construir uma imagem positiva do time. Vamos alcançar isso com jovens jogadores. Queremos demonstrar a empolgação do futebol com eles. Precisamos trabalhar duro. Claro que temos apenas alguns dias com o time. Meu trabalho é continuar apoiando Löw e permitir que os jovens jogadores se desenvolvam em nosso ambiente”, encerrou.