O empate por 2 a 2 entre Watford e Arsenal no estádio Vicarage Road pode ser comemorado pelo time do técnico Unai Emery. E olha que o time saiu vencendo por 2 a 0. Só que o que se viu no segundo tempo foi o domínio dos mandantes, que pressionaram e criaram chances não só para chegar ao empate, como aconteceu, mas também para virar. Os dois times poderão lamentar por continuarem com defesas frágeis na Premier League.

Foi a estreia do técnico Quique Sánchez Flores no Watford. Ou melhor, a reestreia, já que o espanhol já tinha comandado os Hornets na temporada 2015/16. Foi técnico do Espanhol de 2016 até 2018, antes de trabalhar também na China, no Shanghai Shenhua na temporada 2018/19 e estava sem trabalho até ser contratado nesta semana pelo Watford, que vive uma crise e que estava em último lugar na tabela da Premier League.

Um dos grandes problemas do Watford e que custou o cargo do técnico Javi Gracia é a defesa. E foi justamente esse o ponto que sofreu no primeiro tempo. Emery armou o Arsenal em um 4-3-1-2, com Nicolas Pepe e Pierre-Emerick Aubameyang no comando de ataque e Mesut Özil atrás dos dois. E no começo, funcionou.

Aos 20 minutos, Dabi Ceballos fez o desarme no meio-campo e o lateral Sead Kolasinac avançou com a bola pela esquerda até tocar para o meio e encontrar Aubameyang, que girou rápido para acertar o canto: 1 a 0. Aos 31 minutos, Özil deu um passe espetacular para o lateral Ainsley Maitland-Miles, que, já dentro da área, cruzou rasteiro para a segunda trave. Aubameyang, bem posicionado, empurrou para o gol.

Tudo parecia ótimo para o Arsenal, mas não foi o que aconteceu. No segundo tempo, o Watford melhorou, mudou o esquema tático e passou a um 4-2-3-1, pressionando muito o meio-campo do Arsenal e a sua saída de bola. A bola começou a pipocar nos pés dos jogadores dos Gunners, que sofriam para manter a posse.

Quando o técnico Unai Emery tirou Dani Ceballos para colocar em campo Joseph Willock, aos 15 minutos, tudo piorou: o Watford passou a moer o meio-campo do Arsenal. Os dois volantes do Watford cresceram no jogo. Abdoulaye Doucouré e Étienne Capoué passaram a mandar no jogo e manter o time no ataque. Gerard Deulofeu criou muitos problemas para a defesa do time do norte de Londres.

E em uma falha de Sokratis, o Watford diminuiu. O goleiro Bernd Leno cobrou tiro de meta, Sokratis recebeu e passou mal. Deulofeu interceptou o passe e tocou para o meio, onde Tom Cleverley estava para mandar para o fundo das redes, aos oito minutos.

As outras mudanças do Arsenal também não melhoraram a equipe. Saíram Mattéo Guendozi e entrou Lucas Torreira antes de sair também Mesut Özil e entrar Reiss Nelson. Só que a pressão do Watford continuava. E pior do que isso, aos 36 minutos veio o gol de empate. Roberto Pereyra driblou pelo meio, cortou para cima de David Luiz, que derrubou o jogador do Watford. O árbitro Anthony Taylor apontou pênalti. O próprio Pereyra cobrou bem e empatou o jogo em 2 a 2.

Pior que o empate é que o Watford era melhor e seguiu pressionando, tentando o gol. E ficou mais perto de chegar à virada do que o Arsenal de empatar o jogo. Foram minutos de tensão para o Arsenal até o apito final do árbitro.

O Arsenal de Unai Emery vai lamentar pelos dois pontos perdidos em um jogo que saíram em vantagem e tinham tudo para seguir mantendo o ritmo e vencendo. Mas também poderá respirar aliviado, porque o time escapou de uma derrota.

Já o Watford tem motivos de preocupação com a defesa novamente sendo vazada duas vezes. Por outro lado, termina com a sensação que o time pode fazer melhor. E com Deulofeu colocado em condições para brilhar, o time pode produzir mais ofensivamente.

Standings provided by Sofascore LiveScore