O técnico do Milan, Gennaro Gattuso, finalmente tem conseguido convencer, ao menos os donos do clube rossonero. Ele mudou um cenário que era totalmente desfavorável a ele em dezembro. Quem é dono do clube atualmente é a empresa de investimentos americana Elliot, que ficou com o clube depois de ceder empréstimo a um grupo chinês, liderado por Li Yonghong, que não pagou.

LEIA TAMBÉM: Donnarumma volta ao seu melhor e Zoff elogia: “Simples, ele se tornou um homem, não é mais um garoto”

 

Gattuso foi escolhido pelo antigo grupo de donos como técnico do Milan. Os resultados e especialmente o desempenho do Milan na primeira metade da temporada eram sofríveis. Em dezembro, o grupo Elliot ponderava se valia a pena manter o técnico, ainda mais com Antonio Conte disponível no mercado. Em alguns jogos, o ex-jogador balançou. Neste ano de 2019, o desempenho do time melhorou. O time está na semifinal na Copa da Itália, venceu dois jogos e empatou outros dois.

Em campo, dois jogadores têm colaborado para a melhora, ambos chegados em janeiro. O brasileiro Lucas Paquetá não pareceu sentir a mudança de ares, de rubro-negro carioca para rubro-negro de Milão. Virou titular imediatamente e tem sido importante. Além dele, o centroavante Krzysztof Piatek chegou voando no novo clube. Tem jogado bem e sido o centroavante que o time precisava, algo que Gonzalo Higuaín – que foi para o Chelsea – não estava conseguindo ser.

Segundo a Gazzetta dello Sport, a posição de Gattuso estava seriamente ameaçada em dezembro, mas o time melhorou de forma significativa. Os resultados, o desempenho e a forma como Gattuso tem gerido o grupo do Milan, abalado por muitas lesões, mudaram a forma como o treinador é visto pelo grupo Elliot. Com isso, conquistou a confiança da diretoria, especialmente do presidente do clube, Paolo Scaroni. A chave para a manutenção de Gattuso será conseguir chegar à Champions League. Se conseguir entregar o Milan ao menos em quarto lugar, tem tudo para continuar no cargo.

O Milan é o quarto colocado no Campeonato Italiano, depois de 22 jogos, com 36 pontos, a apenas quatro da Internazionale, rival de cidade e terceira colocada. No domingo, dia 10, o Milan volta a campo para enfrentar o Cagliari, pela Serie A.


Os comentários estão desativados.