Diego Costa jogou sete vezes pelo Chelsea no Campeonato Inglês e fez nove gols. Pela Espanha, o jogador que nasceu no Brasil chegou ao mesmo número de partidas, neste domingo, contra Luxemburgo. E ainda não havia balançado as redes. Mesmo contra um dos adversários mais fracos do continente, demorou 69 minutos para vencer o goleiro Jonathan Joubert. Ainda assim, precisou receber a bola livre e na entrada da pequena área. No fim, a campeã mundial de 2010 venceu por 4 a 0.

LEIA MAIS: Frango de Casillas, Diego Costa nulo… O que acontece com a Espanha?

Mas isso são os detalhes. A sua contagem com a camisa vermelha finalmente foi aberta, e ele espera que isso proporcione mais tranquilidade dentro de campo e paciência nas manchetes. Diego Costa ainda não encaixou no toque de bola espanhol (não é bem a sua característica) e chegou em um momento complicado de renovação do time nacional.

Quem está se sentindo em casa na seleção espanhola é David Silva. Foi titular nas três partidas das Eliminatórias da Eurocopa que o time disputou depois da Copa do Mundo e já havia feito um gol contra a Macedônia. Desta vez, abriu a porteira com um belo chute da entrada da área e deu passe para o segundo, de Paco Alcácer, outro que está ganhando seu espaço na seleção. Novos rostos e novos líderes na equipe que vai se reinventando.