Depois de anos em hibernação, com o domínio cristalizado do Celtic e as dificuldades do Rangers em se restabelecer financeiramente, o Campeonato Escocês volta a pegar fogo nesta temporada. Os Bhoys só conseguiram chegar à liderança após seu 12° jogo e, que permaneçam por lá, agora têm a companhia dos Teddy Bears. E a vitória do time de Steven Gerrard na última Old Firm, rompendo o jejum que perdurava desde 2012, se tornou a grande mostra que desta vez os rivais devem brigar pelo topo da tabela. Sendo assim, a reabertura da janela de transferências se torna uma oportunidade para ambos se reforçarem rumo ao sprint final. Os gigantes de Glasgow aproveitam o momento e investem no elenco. Porém, com políticas completamente distintas: enquanto os azuis buscam a tarimba de medalhões, os alviverdes ganham energia com a juventude de boas promessas.

O nome mais midiático vai para o Estádio Ibrox. Jermain Defoe possui 36 anos e, embora tenha feito boas temporadas recentes com o Sunderland, não rendeu o esperado no retorno ao Bournemouth. Contribuiu com poucos gols na edição passada da Premier League e, na atual campanha, mal entrou em campo. Assim, o Rangers confia no ex-atacante da seleção inglesa, acertando o seu empréstimo pelos próximos 18 meses. O nível de exigência mais baixo do Campeonato Escocês poderá auxiliar o artilheiro neste recomeço. Isso sem contar a vivência que adiciona para estes momentos de pressão.

 

Defoe poderá firmar uma interessante parceria com Alfredo Morelos, sensação do ataque do Rangers. O colombiano de 22 anos vive bom momento no clube e é o artilheiro do Campeonato Escocês, com 12 gols em 19 partidas. Especulado por equipes do exterior, o jovem permanecerá em Glasgow, segundo os dirigentes dos Teddy Bears. E poderá deslanchar ao lado do veterano, que certamente terá muitos macetes a ensinar ao seu companheiro. Outra alternativa ao setor é Kyle Lafferty, atacante da seleção norte-irlandesa.

Defoe, além do mais, será um homem de confiança a Gerrard. Os antigos colegas de seleção inglesa compartilharam 66 convocações juntos, disputando uma Copa do Mundo e uma Eurocopa. “O Bournemouth ajudou bastante para Defoe estar aqui. Preciso agradecer Eddie Howe, que entendeu e respeitou a situação. Jermain quer jogar, quer marcar gols, quer ser importante. Eu o conheço mais do que a maioria das pessoas e sei do que é capaz. Falam da idade, mas eu conheço o profissional, ele trabalha excepcionalmente duro. Eu o encontrei recentemente e ele está em excelente forma”, declarou o treinador.

Outra novidade do Rangers é o meio-campista Steven Davis, de 34 anos. O norte-irlandês também chega por empréstimo. Ele atuou no Estádio Ibrox por quatro temporadas e meia, antes da falência dos Teddy Bears, ganhando a idolatria da torcida por sua capacidade criativa e por sua participação nos gols. A partir de 2012, juntou-se ao Southampton e também foi importante aos Saints, essencial durante as boas campanhas que o clube fez de volta à Premier League. Contudo, perdeu espaço desde a última temporada e agora poderá se reerguer em Glasgow.

A resposta do Celtic, por sua vez, vem com muita juventude. O grande anúncio do clube nesta segunda-feira foi Timothy Weah. O atacante de 18 anos chega por empréstimo até junho. Cria do Paris Saint-Germain, o filho de George Weah tinha deixado uma ótima impressão durante a pré-temporada e marcou um gol na Supercopa da França, assim como na primeira rodada da Ligue 1. Todavia, não teve espaço com Thomas Tuchel e sua saída temporária já era aguardada. Outros clubes tentaram entrar na jogada, incluindo a Lazio. Melhor para os Bhoys, que confirmaram o prodígio.

“Timothy tem uma grande carreira à sua frente. Ele possui capacidades naturais em termos de velocidade e técnica. Além do mais, está faminto para jogar. O Celtic viu uma grande possibilidade. Fisicamente ele é muito bom, rápido e veloz. Taticamente está sempre melhorando e tem uma qualidade técnica realmente grande. Ele deixará o elenco mais competitivo”, pontuou o técnico Brendan Rodgers. O centroavante ocupa a lacuna deixada por Leigh Griffiths, artilheiro em Parkhead nos últimos anos que deu uma pausa na carreira para cuidar de entraves pessoais.

O atual artilheiro do Celtic no Campeonato Escocês, aliás, também veio por empréstimo do Paris Saint-Germain. Odsonne Edouard, de 20 anos, marcou nove gols em 18 aparições pela liga. Porém, com problemas físicos, tem saído do banco nas últimas partidas. Brendan Rodgers adaptou recentemente na função o ponta Mikey Johnston, de 19 anos. De qualquer forma, Weah é um nome mais confiável para a missão. Parece o homem certo para suplantar Moussa Dembélé, que viveu bons momentos com a camisa alviverde, mas entrou em atrito ao forçar sua transferência e seguiu ao Lyon no início desta temporada.

Já o outro negócio do Celtic nesta janela deixa reticências, embora possa render. Aos 21 anos, Oliver Burke possui uma carreira razoavelmente rodada. O ponta surgiu como um fenômeno no Nottingham Forest e levou o RB Leipzig a pagar caro por sua transferência, desembolsando €15,2 milhões. O adolescente não deu certo na Bundesliga, mostrando pouco além de sua velocidade. Um ano depois, o West Bromwich cobriu a oferta dos alemães e o prodígio também não deslanchou em The Hawthorns, repassado ao segundo quadro em parte desta temporada. Os Bhoys acertaram o empréstimo por seis meses e darão ao escocês a primeira chance de atuar profissionalmente no país-natal. Vale lembrar que os alviverdes ainda levaram para Parkhead no início da temporada Daniel Arzani, revelação da Austrália na Copa do Mundo e cedido pelo Manchester City. O problema é que o garoto sofreu uma lesão ligamentar e só deve retornar em abril.

Janeiro é um mês longo e os dois rivais ainda podem aproveitar mais oportunidades de mercado. Mesmo que o Campeonato Escocês mal tenha passado da metade, Celtic e Rangers põem tempero na disputa. É ver qual será o impacto dos reforços dentro da corrida pela liderança. Se a liga está relativamente equilibrada, com Kilmarnock, Aberdeen e Hearts também no encalço, a dupla de Glasgow se mexe para ganhar impulso. Espera-se, também, outros momentos inesquecíveis quando a Old Firm se reeditar.


Os comentários estão desativados.