O Red Bull Salzburg ganhou destaque na fase de grupos da última Champions League, em sua esperada estreia na fase principal da competição continental, fazendo frente a clubes como Liverpool e Napoli. Muito mudou no elenco desde então, especialmente pelas saídas de Erling Braut Haaland e Hwang Hee-chan, mas os Touros Vermelhos estão próximos do retorno aos holofotes no torneio. Nesta terça-feira, o time de Jesse Marsch enfrentou o Maccabi Tel Aviv, no primeiro duelo pela última etapa de classificação da Champions. E os austríacos voltam de Israel com uma boa vitória, ao derrotarem os auriazuis por 2 a 1, de virada. Um empate na volta, em casa, os colocará outra vez na fase de grupos.

O Maccabi Tel Aviv entrou em campo em situação delicada, não apenas pelo favoritismo dos adversários: às vésperas do encontro, seis jogadores do elenco testaram positivo para COVID-19 e precisaram ser cortados. Mesmo assim, os israelenses saíram em vantagem. Apesar da pressão inicial do Red Bull Salzburg, forçando as intervenções do goleiro brasileiro Daniel Tenenbaum, os auriazuis anotaram o primeiro gol da noite graças a um ataque rápido aos nove minutos. Eylon Almog deu um excelente lançamento e Dan Biton, depois de matar no peito, acertou um chute perfeito para encobrir o goleiro Cican Stankovic.

A partida seguiu equilibrada durante o primeiro tempo, sem que o Maccabi Tel Aviv indicasse sentir os desfalques, controlando os oponentes que dominavam a posse de bola. Porém, o Salzburg buscou a virada no início do segundo tempo. Aos quatro minutos, Dominik Szoboszlai converteu pênalti que deixou os Touros Vermelhos em igualdade. Já aos 12, em mais uma jogada de Szoboszlai, Sékou Koïta cruzou na linha de fundo e Masaya Okugawa apareceu na área para completar às redes. Os austríacos ficaram próximos do terceiro, parando em linda defesa de Daniel Tenenbaum. Todavia, nos minutos finais, Stankovic seria até mais exigido pelo Maccabi e faria boas intervenções para assegurar a vitória.

Outra virada na rodada da Champions aconteceu na Rússia, onde o Krasnodar recebeu o PAOK e derrotou os visitantes por 2 a 1. Responsáveis por eliminar o Benfica, os gregos poderiam ter feito o primeiro aos sete minutos, mas o goleiro Matvei Safonov pegou um pênalti de Dimitris Pelkas cobrado no meio do gol. O Krasnodar pressionou pela vantagem inicial, mas um ataque rápido colocou o PAOK na dianteira aos 32. Andrija Zivkovic avançou pela esquerda e cruzou para o próprio Pelkas se redimir, desviando de primeira às redes.

A comemoração do PAOK não durou muito. O Krasnodar empatou logo aos 39, em mais um pênalti assinalado. O sueco Viktor Claesson mandou no meio do gol. O segundo tempo era aberto, com chances para os dois lados. O goleiro Zivko Zivkovic evitava a virada do Krasnodar, que também foi ajudado pela trave, barrando o segundo do PAOK. Aos 25, todavia, saiu o tento da vitória russa. Numa bola espetada, Markus Berg bateu para cima e tirou do goleiro, deixando o caminho livre para Rémy Cabella emendar às redes vazias.

Fechando a rodada desta terça nos playoffs da Champions, Sparta Praga e Midtjylland empataram por 0 a 0 na República Tcheca. Os jogos de volta acontecem na quarta-feira da próxima semana. Já nesta quarta, mais três partidas complementam a ida dos playoffs: Olympiacos x Omonia Nicósia, Molde x Ferencváros e Gent x Dynamo Kiev.