Pela segunda vez em menos de uma semana, o Paris Saint-Germain teve a chance de confirmar a conquista antecipada da Ligue 1. Para tanto, precisava apenas assegurar a vitória na visita ao Nantes, em rodada atrasada da competição nacional. E pela segunda vez em menos de uma semana, o PSG naufragou em suas intenções. Não tomou uma goleada tão vexatória quanto os 5 a 1 aplicados pelo Lille. Ainda assim, os Canários não tiveram piedade dos visitantes e comemoraram o triunfo por 3 a 2, de virada. O time de Thomas Tuchel não vai perder a taça, está claro. Todavia, os tropeços seguidos evidenciam o racha que se criou nas últimas semanas, sobretudo após a eliminação na Liga dos Campeões.

O PSG entrou em campo com uma equipe repleta de reservas. O departamento médico do clube está lotado, da mesma forma que há rusgas internas – segundo a imprensa local, Kylian Mbappé foi afastado por Tuchel, ao declarar que “faltou caráter” à equipe durante a goleada contra o Lille. Desta maneira, o 11 inicial tinha raros medalhões. Nomes como Stanley N’Soki, Moussa Diaby e Christopher Nkunku compuseram a escalação, com Gianluigi Buffon no gol e Eric Maxim Choupo-Moting servindo de referência ofensiva. Além do mais, apenas cinco atletas estiveram à disposição no banco de reservas.

Antes que a bola rolasse, a torcida visitante fez uma homenagem à Catedral de Notre-Dame nas arquibancadas de Beaujoire, como uma faixa mencionando o monumento incendiado. E até parecia que o PSG triunfaria fora de casa, ao abrir o placar com 19 minutos, graças a um golaço de Dani Alves. O time tocou a bola com calma, até o lateral receber na intermediária e soltar um petardo na gaveta do goleiro. Porém, o Nantes não demorou a reagir. Zagueiro revelado pelo Desportivo Brasil, Diego Carlos empatou aos 22. Estava tão livre após cobrança de escanteio que sequer pulou para cabecear. Aos 44, já aconteceu a virada, cortesia de Majeed Waris após cochilo da defesa. E antes que os parisienses pensassem na reação, Diego Carlos fez o terceiro na volta ao segundo tempo. Em nova cobrança de escanteio, após desvio no caminho, o brasileiro apenas precisou empurrar para dentro, mesmo cercado pelos adversários. Nos instantes finais, o garoto Metehan Güclü até descontou, o que pouco serviu. Foi outro banho de água fria no clube da capital.

Completando seu 32° jogo, o PSG permanece estacionado com 81 pontos. São três rodadas sem vencer. Segundo colocado, o Lille possui 64 pontos e não pode ir além dos 82. Assim, os parisienses terão outro possível jogo do título no domingo, quando encaram o Monaco no Parc des Princes. Já o Nantes se firma rumo a mais uma temporada na primeira divisão. É o 14° colocado, com 37 pontos, 12 acima da zona de rebaixamento. E com o gosto de também ter carimbado a faixa dos prováveis campeões.