A seleção brasileira mais uma vez não demonstrou um futebol convincente, mas venceu o México por 2 a 1 nesta terça-feira, em jogo realizado na cidade de Torreón. Os mexicanos encerraram o primeiro tempo vencendo por 1 a 0, com um homem a mais e desperdiçando um pênalti. Ainda assim, o Brasil alcançou a virada no fim do segundo tempo, com gols de Ronaldinho e Marcelo.

Mano Menezes realizou seis mudanças em relação ao time que bateu a Costa Rica na última sexta. Jefferson substituiu o contundido Júlio César no gol, enquanto Daniel Alves e Marcelo fizeram as laterais. No meio-campo, Fernandinho entrou no lugar de Ralf. E, com Ronaldinho e Lucas encarregados da armação, Neymar formou dupla de ataque ao lado de Hulk.

O primeiro lance de perigo do jogo aconteceu aos quatro minutos, em cobrança de escanteio. O goleiro Oswaldo Sánchez tirou de soco o cruzamento de Ronaldinho. Na sobra, o camisa 10 mandou novamente para a área e Hulk não alcançou.

O México, por sua vez, apostava nas investidas pelo lado do campo. Em uma delas, aos 10 minutos, Pablo Barrera avançou pela direita, chegou à linha de fundo e cruzou para o meio da área. David Luiz tentou afastar o perigo, mas acabou tirando Jefferson da jogada e colocando contra as próprias redes. El Tri 1 a 0.

Mais objetivo depois de sofrer o gol, o Brasil por pouco não empatou aos 17 minutos. Neymar avançou pela esquerda, tabelou com Hulk e recebeu de frente para o gol. A finalização, porém, saiu pelo alto. Dois minutos depois, Ronaldinho assustou em cobrança de falta, que Sánchez mandou para a linha de fundo. Aos 20 minutos, em outra falta, desta vez cobrada por Daniel Alves, a bola passou próxima do travessão.

Os mexicanos tentaram responder com Guardado, mas o cruzamento do meia foi direto para a linha de fundo. Hulk fez o mesmo quatro minutos depois e nenhum brasileiro apareceu na área para completar.

O camisa 20 da seleção, aliás, criaria outras três oportunidades pelo lado esquerdo. Em duas o chute foi para fora, enquanto o outro arremate acabou encaixado por Oswaldo Sánchez. Aos 41, em contra-ataque brasileiro, Neymar cortou em direção à área e chutou de longe, mas o goleiro mexicano segurou firme o tiro.

Já aos 43, Giovani dos Santos cruzou pela direita e Daniel Alves derrubou Chicharito dentro da área. Pênalti. A falta ainda rendeu o segundo cartão amarelo ao lateral, que acabou expulso. Na cobrança, Andrés Guardado bateu rasteiro, no lado esquerdo, e Jefferson acertou o canto, evitando o segundo gol do time da casa.

Na volta do intervalo, Mano Menezes tentou tapar o buraco deixado por Daniel Alves, tirando Lucas e colocando Adriano improvisado na direita. E, apesar da desvantagem numérica, o Brasil seguia com mais posse de bola. Aos 5 minutos veio o primeiro chute. Marcelo tocou na esquerda para Neymar, que arrematou fraco, sem dificuldades para Sánchez. Aos 8, Chicharito respondeu, mas a finalização saiu pela linha de fundo. No lance seguinte, foi a vez de Salcido assustar, em batida forte que passou perto da trave.

Hulk voltou a aparecer aos 16 minutos. O chute acabou facilmente defendido por Sánchez. O arqueiro teria um pouco mais de trabalho instantes depois, em cobrança de falta de Ronaldinho Gaúcho. O camisa 10 colocou a bola no canto esquerdo e o mexicano conseguiu espalmar.

Aos 29 minutos, Jefferson realizou novo milagre para evitar o segundo tento mexicano. Chicharito cabeceou com força e o goleiro do Botafogo fez defesa à queima-roupa. E, quatro minutos depois, o gol de empate enfim saiu. Neymar sofreu falta na entrada da área e Ronaldinho cobrou de forma magistral, acertando o ângulo de Oswaldo Sánchez.

A virada saiu com Marcelo, aos 38 minutos. O lateral fez grande jogada pela lateral esquerda, tabelando com Neymar e passando por três marcadores. Após invadir a área, o jogador do Real Madrid encheu o pé, sem chances para o goleiro.

Nos instantes finais, o técnico Manuel de La Torre substituiu Oswaldo Sánchez, a fim de homenagear o goleiro. O confronto ante o Brasil marcou a centésima partida do veterano pela seleção nacional e também a sua despedida do El Tri.

Ficha técnica

México 1×2 Brasil
Local: Estádio TSM Corona, em Torreón (MEX)
Data: 11/out, terça-feira
Árbitro: Marlon Mejía (ELS)
Gol:  David Luiz (contra), aos 9’/1T; Ronaldinho, aos 33’/2T, e Marcelo, aos 39’/2T.
Cartões amarelos: Juárez, Chicharito, Salcido, Rafa Márquez e Nilo (México); Lucas Leiva e Daniel Alves (Brasil)
Expulsão: Daniel Alves (Brasil)

México
Oswaldo Sánchez (Alfredo Talavera, aos 44’/2T), Efraín Juárez (Sergio Pérez, aos 8’/2T), Rafael Márquez, Francisco Javier Rodríguez e Jorge Torres Nilo (Héctor Moreno, aos 23’/2T); Carlos Salcido e Israel Castro; Andrés Guardado, Giovani dos Santos (Oribe Peralta, aos 36’/2T) e Pablo Barrera (Edgar Andrade, aos 36’/2T); Chicharito Hernández. Técnico: José Manuel de La Torre.

Brasil
Jefferson, Daniel Alves, David Luiz, Thiago Silva e Marcelo; Lucas Leiva, Fernandinho, Lucas (Adriano, no intervalo) e Ronaldinho (Hernanes, aos 48’/2T); Neymar (Elias, aos 43’/2T) e Hulk (Jonas, aos 35’/2T). Técnico: Mano Menezes.