O zagueiro Matthijs De Ligt foi eleito o jogador holandês do ano e recebeu o prêmio no seu país nesta segunda-feira. O jogador comemorou a conquista depois de um ano espetacular pelo Ajax. Ele valorizou ídolos do passado, disse que espera poder oferecer ao futebol tanto quanto craques do passado e revelou que o seu modelo no Ajax é Jan Vertonghen, que jogou pelo clube anos antes.

“Eu estou orgulhoso de ter vencido o prêmio pelo meu desempenho como um jogador de 19 anos, mesmo que eu tenha 20 agora”, afirmou o zagueiro ao De Telegraaf. “Eu conheço nomes como Cruyff, Koeman, Van Basten e Gullit, mas infelizmente, eu nunca os vi jogar ao vivo”.

O jogador ainda elogiou um ex-jogador do Ajax. “Eu acho mais especial ter sucedido Jan Vertonghen. Como um camisa 4, ele foi meu exemplo no Ajax e eu ainda falo com ele frequentemente”, contou o defensor holandês. Vertonghen, de 32 anos, chegou ao Ajax ainda nas categorias de base, se formou no time e se tornou capitão, vestindo a mesma camisa 4. Ficou no clube de 2006 a 2012, quando se transferiu para o Tottenham.

De Ligt foi contratado por € 85,5 milhões pela Juventus depois de uma temporada mágica pelo Ajax. Além de ter conquistado o título holandês, depois de cinco anos, o clube chegou à semifinal da Champions League e só foi eliminado pelo Tottenham com um gol no último minuto de Lucas Moura, em Amsterdã.

Contratado pela Juventus para integrar um time cheio de zagueiros badalados, De Ligt saiu de opção para se tornar titular do time depois da grave lesão de Giorgio Chiellini, capitão do time. Aos 35 anos, o jogador rompeu o ligamento cruzado do joelho e deve ficar quase toda a temporada se recuperando.

“Isso pode parecer negativo, mas na Itália, comparado à Holanda, nós pensamos mais individualmente. Para cada jogador, o que eles precisam e como eles podem se tornar ainda melhor são identificados. Um programa personalizado é desenhado para você. Eu estou em um novo país e eu sei que nada é fácil. Este título atesta a nova geração do futebol holandês”, disse De Ligt.

“Koeman, Van Persie, Robben e Van Gaal são a velha geração e eu espero dar ao futebol o que eles deram. Eu irei trabalhar duro para ter sucesso na Itália”, disse ainda o jogador, de apenas 20 anos.