Apesar dos 35 anos, Ibrahimovic chegou à Major League Soccer fazendo barulho, no fim de março. Com vídeos irônicos e cheios de efeitos especiais, mostrou que deixaria sua marca nos Estados Unidos. Sua estreia, com dois gols no clássico contra o Los Angeles FC, fez o atacante ter o nome mais falado da liga. Enquanto pediam jovens, Ibra chegava já em fim de carreira, mas fazendo bonito e atraindo muito marketing. Depois, com mais jogos, caiu no ostracismo e amarga dura campanha junto com o Los Angeles Galaxy. Mas por que Ibra não está rendendo o esperado na MLS? Não é difícil entender.

Depois de ser apresentado naquela semana, Zlatan marcou dois no clássico contra o LAFC – o primeiro entre as duas equipes. O sueco entrou apenas aos 26 minutos do segundo tempo, quando o placar apontava 3 a 1 para a equipe visitante. Ibrahimovic, então, comandou a virada do Galaxy, inclusive um golaço de longa distância, encobrindo o goleiro adversário. Ali, parecia que Ibra seria o dono do pedaço.

Depois de sua estreia, Ibrahimovic fez mais seis jogos com a camisa do LA Galaxy. Foi titular nos últimos cinco, mas a equipe californiana venceu apenas uma dessas partidas, justamente com gol do sueco, diante do Chicago Fire. Já são quatro derrotas consecutivas, sendo três pelo bailarino placar de 3 a 2. Ibra não marcou gol em nenhuma delas. Sim, são sete jogos disputados e apenas três gols marcados. Se analisarmos melhor os dados, veremos que Zlatan já criou 22 chances de gol nessas partidas. Somente contra o Atlanta ele não finalizou contra a meta adversária, e ainda viu seu time perder o jogo por 2 a 0.

A falta de sintonia tem sido o grande problema do Galaxy até aqui. Mesmo com os irmãos Jonathan dos Santos e Giovani dos Santos, falta qualidade na transição ofensiva. Sendo assim, Ibra é, muitas vezes, obrigado a recuar para buscar o jogo e servir como meia, longe da área. Em muitos casos, é a falta de mobilidade de Ibrahimovic que acaba atrapalhando. Sem se mexer no ataque, acaba cercado pelos zagueiros rivais e dando pouca opção para os companheiros. Esse, por exemplo, foi seu maior problema contra o Atlanta United. A sorte também não sorri para o craque, como contra o Dallas, quando acertou a trave em cobrança de falta no fim da partida.

Alguns jornalistas americanos, falam que a vida de celebridade estaria atrapalhando o rendimento do atacante em campo. Já são duas aparições em programas de entrevistas, além de ter apresentado o Sportscenter, da ESPN, em uma ocasião. Acostumado com a vida de popstar, esse deve ser o menor dos problemas para o sueco, mas talvez cause um certo relaxamento que se reflete em campo durante algumas partidas.

Mas para defender Ibrahimovic, é preciso ressaltar três importantes pontos. O primeiro, claro, é que ele não teve muitas oportunidades para jogar após a grave lesão, então ele basicamente voltando aos gramados só agora. Segundo, é que o sueco também tem três assistências na liga, reforçando que pode ajudar na criação de jogadas da equipe. Além disso, a defesa do LA Galaxy é muito bagunçada e sofreu gols em seis dos últimos sete jogos, se consolidando como uma das piores da Major League Soccer até o momento.

É bem provável que Ibrahimovic se ajuste ao LA Galaxy e consiga fazer a equipe melhorar. Ainda há tempo até o fim da temporada regular, ele está se entrosando e chega na equipe que fez uma das piores campanhas de sua história em 2017. O craque tem talento para resolver os problemas, mas ainda não apareceu. Depois do sucesso momentâneo com o golaço diante do LAFC, Ibrahimovic virou um coadjuvante da MLS.


Os comentários estão desativados.