Kevin de Bruyne teve problemas físicos que o atrapalharam no começo da temporada passada, mas atual começou brilhante, como o seu futebol. Nesta segunda-feira, o meia desfilou seu talento na goleada da Bélgica, por 4 a 0, fora de casa, contra a Escócia, pela sexta rodada das Eliminatórias da Eurocopa.

E a Bélgica colecionou a sexta vitória, aproveitamento de 100% que a coloca três pontos à frente da Rússia, com cinco triunfos, após bater o Cazaquistão, nesta segunda-feira, com um gol de Mario Fernandes nos minutos finais. A única diferença entre as campanhas foi o 3 a 1 para os donos da casa em Bruxelas.

A Escócia tem um lugar garantido na repescagem da Euro 2020 – selecionada por meio dos campeões dos seus grupos na Liga das Nações, como os escoceses, não mais por terceiros colocados – e não parece muito disposta a tentar a vaga direta, com apenas duas vitórias, contra Chipre e San Marino, e quatro derrotas, incluindo uma de 3 a 0 para o Cazaquistão.

Mesmo assim, começou em cima da Escócia, mas bastou um contra-ataque preciso para a Bélgica sair à frente. Mertens, do campo de defesa, lançou De Bruyne e deixou o jogador do Manchester City e Romelu Lukaku em boa situação contra Andrew Robertson. De Bruyne rolou, e o novo atacante da Internazionale abriu o placar.

A bola parada ampliou a vantagem. Duas jogadas de escanteio. O primeiro foi cobrado curto e voltou aos pés de De Bruyne, que cruzou para Vermaelen fazer 2 a .0. Aos 32 minutos, o placar já era ainda mais amplo, graças ao gol de cabeça de Alderweireld. No segundo tempo, o próprio De Bruyne fechou o caixão com um belo chute colocado.

De Bruyne tem sete assistências e dois gols em sete partidas nesta temporada, contando o Manchester City e a seleção belga.