Davies: “Ri com meu pai ao telefone, porque ele sabe o quanto eu admirava Messi. Enfrentá-lo agora é incrível”

Aos 19 anos, Alphonso Davies pode ser considerado a grande revelação da temporada europeia. De aposta do Bayern de Munique, virou uma das grandes armas à equipe de Hansi Flick. Entrou um pouco na fogueira como lateral esquerdo e, no fim, se coloca entre os melhores da posição na atualidade. Suas maiores virtudes são ofensivas, com toda a velocidade no apoio e a qualidade para driblar. Ainda assim, tem dado mostras concretas de sua evolução defensiva, deixando para trás o receio do que parecia um improviso. Nesta sexta, entretanto, o canadense terá um teste gigantesco: precisará encarar Lionel Messi por aquela faixa do campo.

E o encontro com o craque argentino, na verdade, serve de motivação a Davies. O defensor possui uma história de vida belíssima: nascido em Gana, filho de refugiados liberianos, mudou-se com a família para Edmonton quando tinha cinco anos. Foi por lá que ganhou uma chance de crescer com boas condições e de se transformar em um prodígio no futebol. Por lá também é que admirava Messi, seu ídolo de infância, enquanto passava as tardes assistindo aos jogos da Champions League. Rapidamente, o sonho virou realidade para o canadense.

Nesta semana, Davies conversou com o site da Uefa e comentou a sensação de encarar Messi no maior jogo de sua vida. Relatou, em especial, uma passagem bonita que ocorreu às vésperas do embate. Em conversa por telefone com seu pai, os dois não deixaram de rir ao pensarem no duelo que está prestes a se realizar. Mais do que um desafio ao garoto, a partida contra Messi representa uma mudança de vida à família.

“A minha mãe me ligou ontem. O meu pai pegou o telefone e me disse: ‘Estou vendo que você vai jogar contra o seu jogador preferido’. E eu disse que sim. Então começamos a rir. Honestamente, é difícil de acreditar, porque ele sabe o quanto eu admirava o Messi quando era pequeno. Enfrentá-lo agora é incrível”, contou Davies. “Enquanto ia crescendo, costumava ver todos os jogos do Messi e agora vou tentar travá-lo. Vai ser um jogo totalmente diferente”.

“Quanto a mim, vou fazer o meu jogo, não vou mudar nada do que faço e simplesmente dar o meu melhor contra ele. Sabemos que é um grande jogador – e isso não se pode mudar. O melhor que se pode fazer é tentar. Vai ser uma partida incrível. Tudo o que posso dizer é que estou entusiasmado por poder disputar este duelo e tenho a certeza que todos também estão entusiasmados por vê-lo”, complementou o jovem.

Assistir às exibições de Messi na Champions era como uma aula de futebol para Davies. Quando era garoto, o canadense frequentava uma escolinha de futebol que reunia os seus alunos durante a competição continental. No início da tarde, todos podiam acompanhar os grandes duelos europeus e tentar absorver um pouco de seus ídolos. Não demorou, afinal, para que o lateral se tornasse inspiração a outros jovens.

“Eu fui para uma escola de futebol, então cada terça e quarta-feira, por volta das 12h no horário de Edmonton, nós víamos os jogos como se fosse uma aula. Todos os que jogavam futebol estavam lá, torcendo pelas suas equipes preferidas. Foi incrível, e agora poder jogar na Champions League, contra um dos meus jogadores favoritos, é incrível. Honestamente, estou sem palavras – é um sonho que se tornou realidade”, declarou o jovem. “Não mudou muita coisa. Ainda sou a mesma pessoa, continuo o mesmo Alphonso Davies sorridente. Estou feliz por ser a mesma pessoa e quero continuar assim para sempre”.

Por fim, Davies deixou o deslumbramento de lado para comentar as chances reais de título que o Bayern possui: “Sem dúvidas podemos vencer a Champions. Pelas exibições que temos feito nos últimos jogos da Bundesliga e neste jogo da Champions League contra o Chelsea, realmente acho que podemos ir até a final e ganhá-la. Tenho total confiança na equipe, total confiança na comissão técnica e estamos prontos para a luta”.