O Southampton ajudou Danny Ings a redescobrir sua veia goleadora desde a temporada passada. O centroavante teve uma infeliz passagem pelo Liverpool, mas se reencontrou com os Saints. Depois de alguns bons momentos na Premier League 2018/19, apesar das lesões, ele se coloca entre os artilheiros do campeonato na atual edição. Ings é o segundo na tábua de goleadores, com 13 tentos, igualado com Pierre-Emerick Aubameyang. E o camisa 9 experimentou um 1° de janeiro inesquecível, ao permitir a vitória por 1 a 0 sobre o Tottenham. Ele anotou um verdadeiro golaço, que assegurou o celebrado resultado no Estádio St. Mary’s.

Ings já tinha estrelado alguns triunfos marcantes ao Southampton na atual temporada. Pela Copa da Liga, o centroavante anotou dois gols nos 4 a 0 sobre o rival Portsmouth, em raro clássico nestes últimos anos. Já pela Premier League, o camisa 9 teve participação ativa em resultados importantes, sobretudo nas últimas semanas, quando os Saints começaram a se recuperar na tabela. A vitória sobre o Tottenham amplia essa escalada.

A partida começou aberta em St. Mary’s. O Southampton partia para cima do Tottenham e criava boas oportunidades, embora o goleiro Alex McCarthy tenha realizado uma ótima defesa logo cedo. Apesar disso, os Saints seriam premiados por seu ímpeto aos 17 minutos, com o golaço de Danny Ings. O centroavante recebeu o lançamento de Jack Stephens e, marcado de perto por Toby Alderweireld, aplicou um lençol no marcador. Com o caminho livre, o centroavante permitiu que o gramado amortecesse o quique da bola, antes de mandar o chute no contrapé de Paulo Gazzaniga, que ficou estático.

O gol não tirou a consistência do Southampton, que continuava protegendo bem a sua área e concedendo poucos espaços aos protagonistas do Tottenham. Dele Alli tentava forçar um pênalti ou outro, mas os Spurs não passavam disso, com dificuldades para criar. O time ainda queimaria sua primeira substituição aos 25 minutos, quando Tanguy Ndombélé se lesionou. Do outro lado, os Saints permaneciam ameaçando e Nathan Redmond quase ampliou. Os londrinos só foram mais agressivos nos minutos anteriores ao intervalo. McCarthy apareceu bem, com direito a uma boa sequência de defesas para garantir a vitória parcial. Além disso, Jan Vertonghen isolaria uma boa bola na pequena área.

O maior absurdo da partida aconteceu logo aos três minutos do segundo tempo. Um cruzamento da esquerda bateu claramente no braço de Alderweireld, mas o árbitro Mike Dean não assinalou o pênalti. Parecia óbvio que a infração seria marcada após a revisão do VAR, num movimento totalmente antinatural do zagueiro. Contudo, de forma surpreendente, os Saints seguiram sem a penalidade a seu favor e o erro do belga permaneceu impune. Talvez seja o erro mais absurdo desde que a tecnologia foi implantada na Premier League, e aumenta as indagações sobre a falta de revisão dos lances no monitor à beira do campo.

O Southampton continuou próximo do segundo gol, até que o Tottenham se colocasse no campo de ataque e passasse a dominar as ações. O empate ficou no quase aos 28, quando Harry Kane desviou para as redes, mas terminou flagrado em impedimento. Pior ainda é que o centroavante sentiu uma lesão no músculo posterior da coxa na mesma jogada, dando lugar a Erik Lamela. Depois do lance, Mourinho levaria o amarelo por um bate-boca com um membro da comissão técnica adversária. Os últimos 20 minutos de jogo seriam tensos e os dois times criaram suas oportunidades. Os londrinos, ainda assim, sentiriam falta de seu homem de referência e não tiveram a contundência devida. Lucas Moura foi quem mais se aproximou do empate, mas errou o alvo.

O Tottenham não anima nesta sequência de jogos na virada do ano. Os Spurs conquistaram sete pontos nas últimas cinco rodadas, perdendo a chance de se aproximar do Chelsea. O time ocupa o sexto lugar, com 30 pontos, e pode ver o Manchester United se distanciar. O Southampton, por outro lado, aproveitou como poucos a maratona de compromissos. São quatro jogos de invencibilidade, com três vitórias, que afastaram os Saints da zona de rebaixamento. Os alvirrubros alcançaram o 11° posto, com 25 pontos, a seis do Z-3.

Classificações Sofascore Resultados