O Tottenham encarava um jogo difícil no Estádio King Power, visitando o Leicester. Aliás, era complicado até mesmo para a bola, diante do primeiro tempo sofrível. No entanto, Son Heung-min ofereceu um pouco de deleite graças à sua precisão, garantindo a essencial vitória por 2 a 0 aos Spurs. Entre a ferocidade de seu chute e a sutileza de seu cruzamento, o sul-coreano teve participação importante em ambos os lances decisivos. Dá três pontos fora de casa, que mantêm o time no G-4.

O primeiro tempo todo teve míseras três finalizações. A quarta, primeira no alvo, seria justamente a certeira. Son mais pareceu Cristiano Ronaldo na jogada, como bem frisou a narração de Everaldo Marques. Encarou a marcação, limpou o caminho com velocidade e soltou a bomba de fora da área. Kasper Schmeichel se esticou, mas não teve o que fazer. Já no segundo tempo, acelerando o jogo, o Tottenham melhorou. Dele Alli era um dos que mais apareciam na noite. E mereceu o gol aos 13 minutos. Lucas puxou o contragolpe e abriu com Son na esquerda. O camisa 7 deu um cruzamento perfeito para Dele, saltando de peixinho para completar de cabeça. Mesmo com a diferença estabelecida, Mauricio Pochettino mandou a campo os poupados Harry Kane e Christian Eriksen. Nem foram necessários para resolver.

O Tottenham mantém a terceira colocação, com 36 pontos. Segue com dois a mais que Chelsea e Arsenal, logo abaixo na tabela, enquanto o Manchester City agora é o time à frente, com 41, após perder a liderança ao Liverpool. De qualquer forma, a cabeça dos Spurs está no meio da semana, quando definem sua vida na Liga dos Campeões contra o Barcelona. Precisam de um resultado ao menos igual ao da Internazionale contra o PSV para avançarem aos mata-matas. Já o Leicester encerra a sua sequência invicta de seis rodadas. Com 22 pontos, é o nono colocado.