Nada melhor do que derrotar um de seus maiores inimigos e, ainda por cima, comemorar um título em cima deles. Foi o que fez neste domingo o CSKA Moscou. Ao derrotar o Dínamo por 2 a 1, o time de Vágner Love sagrou-se campeão russo. Foi o segundo título nacional da equipe em três anos.

O triunfo deixou a equipe, atual campeã da Copa Uefa, com 59 pontos, quatro de vantagem sobre o Lokomotiv, campeão russo da última temporada, e o Spartak. Resta apenas uma rodada para o encerramento do campeonato. De nada adiantaram as vitórias do Lokomotiv sobre o rebaixado Terek Grozny (3 a 0) e do Spartak em cima do Saturn (1 a 0).

Os gols da partida saíram apenas no segundo tempo. Alexei Berezutsky marcou o primeiro aos dez. Daniel Carvalho, aos 28, ampliou. Nem mesmo o gol marcado por Denis Kolodin nos acréscimos serviu para atrapalhar a festa antecipada do CSKA.

“Foi uma temporada fantástica para nós. Agradecemos aos torcedores por termos chegado ao mais alto nível neste ano”, festejou o treinador Valery Gazzayev. Encerrada a partida, a torcida provocou confusões. Alguns fãs tentaram invadir o gramado, mas foram impedidos pela polícia. As comemorações fora do estádio causaram mais problemas. Cerca de 70 torcedores foram presos.