Cristiano Ronaldo precisou insistir muito para chegar ao seu gol. Foram 28 chutes a gol em 320 minutos que o craque português esteve em campo até balançar as redes. Ele quebrou o cadeado neste domingo, marcanndo os dois gols da vitória sobre o Sassuolo, em Turim. Ele revelou que ficou tenso com a situação, sabendo que se falava muito da sua transferência e a pela expectativa que e criou de ter o vencedor da Bola de Ouro e do prêmio The Best no Campeonato Italiano.

VEJA MAIS: Cristiano Ronaldo finalmente marcou pela Juventus, e foram logo dois gols contra o Sassuolo

“Eu estou muito feliz, nós começamos bem. O Sassuolo defendeu bem, mas nós tivemos um desempenho intenso e merecemos vencer”, disse o camisa 7 da Juventus. “Eu realmente queria marcar esses primeiros gols e eu estou muito feliz que marquei”, afirmou o jogador à Sky Sport Italia.

Ronaldo fez dois, mas poderia ter feito até mais gols. Teve algumas boas chances e poderia, no mínimo, ter feito três gols, talvez até quatro. “Isso é futebol. O mais importante é que o time vença. Obviamente, eu estava um pouco tenso com a conversa depois que eu saí do Real Madrid e não tinha marcado ainda, então havia muita expectativa, mas graças aos meus companheiros por me apoiaram o tempo todo”, afirmou Ronaldo.

“Eu sabia que estava trabalhando bem e era só uma questão de tempo. Eu estou me adaptando bem ao futebol italiano”, continuou o jogador. A Juventus terá pela frente a estreia na Champions League no meio da semana, com jogo contra o Valencia, fora de casa, na quarta-feira (19). “A Champions League é o meu torneio favorito. É um grupo difícil, nós sabemos que podemos ir bem e a Juve tem que focar em ser a melhor”.

“Você tinha que ter visto os primeiros três jogos e como Ronaldo ficou perto de marcar. Novamente hoje, ele estava um pouco apressado e ansioso para marcar, mas bateu na trave e sobrou no caminho dele. Isso o desbloqueou”, comentou Massimiliano Allegri, o técnico da Juventus.