O enredo do jogo entre Juventus e Genoa parecia dramático para o time de Turim. O empate por 1 a 1 persistia até os acréscimos, com o goleiro adversário pegando muito e chances desperdiçadas pela Velha Senhora. Só que a Juve tem Cristiano Ronaldo e ele se mostrou muito presente nos minutos finais. Acabou arrancando a vitória em um pênalti sofrido por ele e também cobrado por ele, dando a vitória por 2 a 1.

Um dos pontos que chamou a atenção para o jogo foi o uniforme um pouco diferente usado pela Juventus. O clube anunciou que é o quarto uniforme da equipe, com listras pretas em uma camisa predominantemente branca e detalhes em verde. As listras vão se dissolvendo de cima para baixo. É uma parceria entre Juventus, Adidas e Palace, uma marca de Skate de Londres.

Camisa da Juventus em parceria da Adidas com a Palace, marca de Skate (divulgação)

Um dos destaques do jogo foi o goleiro do Genoa, Andrei Radu. O romeno de 22 anos está emprestado pela Internazionale e é o titular, à frente do brasileiro Jandrei, ex-Chapecoense, que é o seu reserva. Foram nove defesas do goleiro, que impediu a Juventus de conseguir a vantagem mais cedo no jogo.

O primeiro cartão amarelo do jogo veio logo a quatro minutos, dado a Francesco Cassata. Um cartão importante, porque acabaria se convertendo em uma expulsão no início do segundo tempo. Só que antes disso, a Juventus abriu o placar aos 36 minutos. Cobrança de escanteio de Rodrigo Betancur e cabeçada de Leonardo Bonucci, dentro da área: 1 a 0.

Antes do intervalo, porém, o Genoa chegou ao empate. Kevin Agudelo tocou para Christian Kouamé, que chutou de fora da área. A bola estranhamento desviou na própria perna do atacante e deixou o goleiro Gianluigi Buffon no chão. A bola entrou suavemente: 1 a 1, aos 40 minutos. Foi o placar do intervalo da partida.

No início do segundo tempo, uma expulsão muito controversa. Logo a cinco minutos, Paulo Dybala conduzia a bola na intermediária ofensiva e Francesco Cassata puxou a camisa do argentino. Uma falta simples, com outros jogadores cercando o atacante da Juventus. O árbitro mostrou cartão amarelo, que acabou sendo o seu segundo e, assim, resultando na expulsão. As coisas se complicaram para o time de Gênova.

O que se viu daí em diante foi a Juventus amassando o time rival tentando o gol a qualquer custo. E foram muitos chutes a gol: 27 no total, com 11 deles acertando o gol. O Genoa ainda teria outro jogador expulso, mas não um que estava em campo: o árbitro mostrou o vermelho para Federico Marchetti, que estava no banco e reclamou acintosamente da arbitragem.

Cristiano Ronaldo teve a sua própria cruzada para tentar o gol. De cabeça, aos 25, ele cabeceou depois de escanteio, no meio do gol, mas com perigo, e Radu defendeu. Logo depois, aos 28, Dybala levantou a bola da direita na cabeça de Cristiano Ronaldo, que fechava livre na segunda trave para tocar de cabeça, mas errar o alvo de forma como ele não faz muitas vezes.

Federico Bernardeschi também tentou muito. Foram dois chutes muito perigosos do atacante, ex-Fiorentina, que passaram perto do gol. Ele acabaria substituído no final por Douglas Costa, brasileiro que voltava de lesão. A pressão juventina era enorme.

A pressão pareceu que dava resultado. Aos 46 minutos, Juan Cuadrado, fixado como lateral direito no time de Maurizio Sarri, fez a jogada pela direita, bateu cruzado e Cristiano Ronaldo apareceu no meio da área para desviar de leve e marcar o gol que seria o da vitória. Houve comemoração, mas não por muito tempo. O replay mostrou que o português estava claramente impedido. O gol foi anulado. O Genoa parecia que conseguiria deixar Turim com um ponto na bagagem.

Não havia muito tempo para lamentar. A Juventus voltou à carga. E no lance seguinte, Cristiano Ronaldo recebeu pela direita, fintou Sanabria e caiu. Pareceu ter sido tocado pelo jogador do Genoa. O árbitro marcou o pênalti imediatamente. O replay deixou mais dúvidas que certezas. A marcação se manteve. Cristiano cobrou com precisão, forte, no canto direito baixo, e saiu para a comemoração: 2 a 1 para a Juve.

A vitória devolveu o time à liderança da Serie A, uma vez que a Inter tinha vencido e qualquer resultado que não fosse a vitória do time preto e branco resultaria na queda para a segunda posição ao final da rodada. Cristiano Ronaldo ainda manteve uma marca impressionante: ele fez gols em todos os jogos em casa nesta temporada. São cinco jogos na Serie A em casa, cinco gols marcados. Um em cada jogo.

Ainda que tenha perdido o jogo de forma dramática, vale ressaltar o bom início de Thiago Motta como técnico do Genoa. O ex-interista quase conseguiu complicar a vida da Juventus com um time muito organizado e que se defendeu bem, apesar de sofrer muito, como talvez não tivesse muita forma de evitar. O time mostrou resiliência e organização jogando com um jogador a menos em quase todo o segundo tempo, o que não é pouco.

Standings provided by Sofascore LiveScore