Depois de uma atuação decepcionante na derrota por 2 a 1 para o Napoli no San Paolo, a Juventus precisava responder, e o fez com segurança diante da Fiorentina. Dentro de casa, vitória por 3 a 0 para os Bianconeri, liderados por Cristiano Ronaldo. Autor de dois gols, o português fez do duelo uma ocasião para atingir marcas.

A Juventus foi agressiva e criou diversas chances, mas acabou encaminhando a vitória graças a duas intervenções do VAR. Aos 36 minutos do primeiro tempo, um chute de Pjanic foi desviado por Pezzella com o braço, dentro da área. Depois de um bom tempo de checagem, a arbitragem confirmou o pênalti, convertido por Cristiano Ronaldo.

Aos 32 do segundo tempo, Bentancur fez grande jogada individual e só foi parado dentro da área. Depois de verificar o lance no VAR, o árbitro marcou outro pênalti. Na bola, Ronaldo converteu e fez 2 a 0, aos 35 minutos.

Por fim, aos 46 minutos da segunda etapa, Dybala cobrou escanteio, e De Ligt, na pequena área, cabeceou para fazer 3 a 0.

O resultado poderia ter sido mais equilibrado, levando em conta o número de oportunidades criadas pela Fiorentina. No primeiro tempo, Pulgar forçou boa defesa de Szczesny em chute de fora da área. Mais tarde, Chiesa, de calcanhar, quase marcou, mas o goleiro polonês fez grande defesa. Já no segundo tempo, a melhor oportunidade da Viola saiu dos pés de Benassi, cujo chute forte passou rente à trave direita.

Standings provided by Sofascore LiveScore

Com os dois gols marcados neste domingo (2), Cristiano Ronaldo chegou a 50 tentos pela Juventus em 70 partidas, em todas as competições. De quebra, repetiu uma marca que datava de 2005. Desde que David Trezeguet havia feito gols em nove rodadas seguidas da Serie A naquele ano, nenhum jogador havia igualado o feito. Vivendo grande fase, o português conseguiu isso – e terá boa oportunidade de ampliar a sequência, já que a Juve pega o frágil Verona na próxima rodada.

O triunfo significa que a Juve, na pior das hipóteses, manterá a vantagem de três pontos para a Inter, que ainda joga na rodada, contra a Udinese. Os Nerazzurri, assim como a Lazio, terão que se esforçar para manter o bom nível e oferecer um desafio à atual octacampeã nacional.