A derrota para o Burnley parece mesmo ter sido um ponto fora da curva. O Liverpool dá sequência ao ótimo início de temporada (principalmente pelos resultados fora de casa contra rivais diretos) com mais uma goleada. Desta vez, a missão era um pouco mais tranquila contra o Hull City, dentro de Anfield. Pois os Reds não deram mole: enfiaram 5 a 1 sobre os visitantes, com um show de ofensividade. Dá até para dizer que ficou barato, levando em conta que os anfitriões jogaram com um a mais desde os 30 do primeiro tempo e finalizaram 32 vezes, com 75% de posse de bola. Philippe Coutinho novamente foi o destaque, ao lado de Lallana.

O Liverpool nem precisou pisar tanto no acelerador para logo abrir o placar aos 17 minutos. Em grande jogada de Coutinho, Adam Lallana recebeu na área para definir. Já o caminho se abriu de vez quando os Reds começavam a intensificar a pressão, aos 30, e Elmohamady meteu a mão na bola para evitar o segundo tento, sendo expulso. Na cobrança do pênalti, Milner converteu. E houve tempo para mais um antes do intervalo, desta vez com jogadaça de Lallana, que Sadio Mané finalizou com precisão.

Na segunda etapa, o Hull City até conseguiu descontar, com David Meyler. Entretanto, a tarde estava destinada mesmo ao show do Liverpool. A resposta foi imediata, em chutaço de Coutinho de fora da área que morreu nas redes. O time de Jürgen Klopp demorou a se acomodar, fechando a conta em outro pênalti cobrado por Milner, após Daniel Sturridge ser derrubado na área. Jogando na lateral esquerda, aliás, o camisa 7 faz um excelente (e surpreendente, pela adaptação imediata) início de temporada.

Com 13 pontos em 18 possíveis, o Liverpool assume ao menos provisoriamente a terceira colocação. Desempenho notável, até pelo início difícil que a tabela reservou ao clube. Em duas rodadas, haverá outro desafio de peso, recebendo o Manchester United. Quem sabe, para que os Reds possam sublinhar de vez a candidatura ao título, por mais que o Manchester City comece disparando.